“Eu nunca perguntei para Deus o porquê desta doença, mas sempre pedi a Ele que me desse as forças necessárias para lutar contra ela.” Talita Dalprá

Hoje eu vou compartilhar com vocês a história de superação da minha “amiga de destino”  Talita Consorte Dalprá, da cidade de Toledo, Paraná . Que tirou alguns   aprendizados  preciosos com a doença para compartilhar com a gente…
Talita tem  30 anos. É mamãe de uma menina linda , Taila Vitória, de 3
aninhos. E casada há 10 anos com Claudemir,  que ela chamar carinhosamente de “companheiro para vida toda.”

A história da Talita começa assim…

amiga-de-destino- câncer de mama- doença- das-coisas-que-tenho-aprendido
No ano passado, em 28 de outubro recebi o diagnóstico do câncer
de mama. Não foi muito fácil, a única coisa que eu pensava é que
iria morrer e deixar minha filha tão pequenininha.

Chorei muito neste dia, coloquei para fora tudo o que estava sentindo. Tentava me
esconder da minha filha para que ela não visse aquela dor naquele
momento.

Quando iniciei as quimioterapias ,logo que cheguei no hospital e vi
tantas pessoas passando por problemas mais graves do que o meu, eu notei
que eu tinha chances de vida sim e que dependia de mim para lutar
contra esta doença.

O médico que me atendeu me passou tanta firmeza que  voltei para casa com pensamentos positivos.

Meu esposo, minha família e meus amigos foram fantásticos me deram tanto carinho e apoio que cada dia eu ficava muito mais forte e só pensava em me curar.

Minha filha, muito companheira, ficava do meu lado a todo momento. Esta era a
minha principal força para lutar.

amiga-de-destino- câncer de mama- doença- das-coisas-que-tenho-aprendido

Quando meus cabelos começaram a cair, foi um pouco sofrido. Passei máquina 2  e quando minha filha chegou da escola e me viu daquele jeito, começou a chorar,
dizia que não era para eu ter feito isso com meus cabelos.

Neste momento eu vi que eu precisava engolir o choro e tentar explicar a
ela o porque que cortei meu cabelo. Disse a ela que eu tinha um ” dodói”
no meu “titi ” e que eu ia ficar sem cabelos até eu melhorar.
amiga-de-destino- câncer de mama- doença- das-coisas-que-tenho-aprendido

 

Adivinha só, ela pediu para eu cortar o cabelo dela que queria ficar como eu. Mas contornei a situação juntamente com meu esposo onde ela
entendeu.

Fui fazendo minhas quimioterapias, tendo as reações indesejáveis, mas sempre alegre e forte pois minha fé de que Deus vai me tirar
desta é muito grande.

Fiz 4 quimioterapia vermelha de 21 em 21 dias.  No dia 15 março deste ano fiz a cirurgia da mama esquerda e retirei  apenas o nódulo maligno. E em seguida realizei mais 6 quimioterapias brancas de 28 em 28 dias.

Confesso que as brancas foram mais sofridas para mim pois tive muitas dores nas pernas. No dia 17 de agosto comecei as radioterapias, são 33 seções. Não está me doendo nada até agora e estou muito feliz pois tenho certeza de que no final
meus exames estarão todos normais e eu estarei curada desta doença
maligna.

Mas eu ainda continuo recebendo na veia o herceptin por  alguns meses de 28 em 28 dias, devido o câncer ser considerado her positivo. Mas este não tem reações, então logo meus cabelinhos  começam a crescer.

amiga-de-destino- câncer de mama- doença- das-coisas-que-tenho-aprendido

Sabe minha amiga, eu nunca perguntei para Deus o porquê desta doença,
 mas sempre pedi a Ele que me desse as forças necessárias para lutar
 contra ela.

Começamos a rezar todas as segundas feiras o terço na casa da minha avó Carmem com toda a família, e isso era muito forte, pois era feito uma grande corrente de oração para que tudo fosse correndo bem durante este tratamento.

Hoje, me sinto forte, e tudo o que passei ou melhor estou passando
foi um grande aprendizado de vida: Aprendi que devemos valorizar muito
mais as pessoas do que as coisas.

Aprendi ainda que minha filha, meu esposo precisavam de mim, eu tenho que me dedicar mais a eles e,depois, ao meu trabalho.

Minha vida mudou muito, e entendo que foi para melhor. Quero agora terminar todo este tratamento e viver cada dia mais feliz! Ao lado destas pessoas maravilhosas que estão comigo.

A Talita adora a sua carequinha, mas também se diverte com as combinações e amarrações dos diversos lenços que ganhou de presente e deixam a sua vida mais colorida. E muito em breve, essa fase da carequice será só uma lembrança…

amiga-de-destino- câncer de mama- doença- das-coisas-que-tenho-aprendido


Inscreva o seu email e receba em primeira mão conteúdos e atualizações do meu blog.

3 Comentários


  1. Sandra,
    Que você tenha cada vez mais coragem, força, esperança e fé de que dias melhores virão!
    beijo no seu coração!

  2. Anônimo

    Flor, é uma mistura Grande de sentimentos!
    Meu filho também é pequeno, luto desde que ele nasceu. Liposarcoma metastatico. O câncer já levou minha perna esquerda e muitos pedacinhos mais…mas a minha fé, a minha esperança, minha alegria de viver e a minha coragem ele não leva e assim a vida prossegue pela graça de DEUS.
    Um beijo enorme.
    Sandra

  3. Geni Rosa Gomes

    Eu perdi três pessoas queridas p essa doença ,uma no pulmão,outra no útero e por último minha sobrinha com leucemia aguda ainda acho q q n aconteceu..Mais Deus sabe tdas as coisas.Peco a Deus p cuidar de cada um de vcs…bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *