2 Comentários


  1. Concordo com você em parte Sionara…
    Certamente, não conseguiremos muitas vezes alcançar o propósito de Deus para nossas vidas.
    Mas justamente pelo fato do câncer ser uma doença multi-fatorial não podemos ignorar o fato que além da questão genética, hábitos e do ambiente externo, o nosso ambiente interno (pensamentos e emoções) contribuem para que tenhamos uma vida saudável e plena ou não.
    Lógico que as emoções por si só não causam câncer, mas em conjunto com todos os outros fatores já citados, enfraquecem o nosso sistema imunológico aumentando o risco de várias doenças, inclusive o câncer.
    beijão!

  2. Sionara Carvalho

    Eu penso que tentar enquadrar o câncer como uma doença da alma não responde também a muitos questionamentos. É uma doença multifatorial, inclusive com componente genético. Crianças têm câncer antes mesmo de se darem conta dos dilemas da alma. E outras coisas ruins (não só doença) acontecem com gente boa: terremotos, assassinatos, miséria, guerras.
    Eu, que não acredito em reencarnação e nem em karma, creio no que a Bíblia mostra, que Deus não segue nosso pensamento cartesiano, que Ele não age numa linearidade de causa e efeito, “a chuva cai sobre bons e maus”, ” o mundo jaz no maligno”, “no mundo tereis aflições mas tende bom ânimo”. Creio que nesta vida terrena não conseguiremos resposta plenamente satisfatória para esses questionamentos, provavelmente pq somos limitados para entender mistérios de Deus, como disse o apóstolo Paulo, “hoje vemos como num espelho embaçado” mas um dia estaremos diante do Pai e aí “conheceremos como somos conhecidos”. Até lá, conviveremos com alguns mistérios sem termos respostas plenamente satisfatórias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *