5 Perguntas que você precisa se fazer Agora para superar o Câncer com mais Leveza

Eu sei que pra muita gente superar o Câncer com Leveza é uma utopia. Algo realmente muito distante da realidade.

Afinal, essa doença está muito associada a morte, dor, sofrimento… E portanto, não tem nada a ver com Leveza.

superar o Câncer com Leveza

Mas eu te garanto que eu consegui!

Lá em 2014, quando eu tive que enfrentar o maior desafio que a vida me trouxe chamado:

Carcinoma infiltrante grau 3…

Mesmo sem ter ideia do que eu teria que enfrentar, eu DECIDI que eu iria enfrentar tudo o que viria pela frente com o máximo de Leveza que eu conseguisse.

Claro que não foi fácil. Aliás, não é nada fácil! Quem diz que tirou um Câncer de letra, muito provavelmente está mentindo.

Mas saiba é possível superá-lo com menos sofrimento e mais leveza!

Se você está lendo esse Artigo, é provável que um dia também tenha escutado a frase:

“Você tem Câncer”…

E certamente, não escolheu isso pra você.

Mas aconteceu… E agora você precisa decidir de que forma quer enfrentar tudo isso…

Quando soube que tinha câncer, eu não queria deixar as coisas ainda mais pesadas e sofridas do que eram. E é essa a minha proposta pra você:

Que você recuse o lugar de vítima, porque vítima não faz nada a não ser se lamentar e sofrer…

E assuma as rédeas da sua vida novamente.

OK! Nem eu, nem você, nem acredito que ninguém escolha ter um Câncer…

Mas e quando o imponderável da vida nos acontece?

Ainda assim, podemos escolher como iremos enfrentar os nossos desafios.

Hoje, quando eu olho pra trás e vejo como eu consegui me superar, como eu consegui me reerguer, como eu cresci como pessoa, o quanto aprendi e, ainda de quebra, tenho inspirado e ajudado milhares de pessoas a superar o câncer (com mais Leveza),  eu sinto um orgulho danado da minha pessoa.

E é justamente por saber que é possível  vencermos nossos desafios e nos tornarmos pessoas mais fortes e resilientes que além dos meus cursos, eu continuo escrevendo aqui no meu blog e mídias sociais.

Porque quando a gente vê que tem tanta gente perdida, imersa em sofrimento e dor, sem enxergar uma luz no fim do túnel,  e  a gente já conhece o caminho das pedras, acaba se sentindo um pouco responsável por amenizar o sofrimento dos outros.

Então, no artigo de hoje, irei compartilhar o que funcionou pra mim e o que eu vejo que funciona com as centenas de pessoas que buscam minha ajuda mais de perto, como meus queridos alunos dos meus cursos Câncer com Leveza e Estou com Câncer, e agora?

Bem,  o  caminho que percorri  lá atrás quando recebi o meu diagnóstico  e  decidi que se eu tivesse uma segunda chance iria mudar tudo na minha vida e fazê-la valer à pena foi do Autoconhecimento.

Porque  naquela época eu me sentia tão perdida quando eu olhava pra minha vida, pra todas as mudanças que eu queria implementar…

Eu percebi que até então praticamente tudo o que eu tinha construído tinha muito pouco valor pra mim.

Porque eu tinha vivido praticamente a minha vida inteira em função de agradar os outros, de me encaixar em padrões.

E eu vivi tanto tempo assim que eu nem sabia mais quem eu era de verdade e o que de fato me faria feliz…

Nesse vídeo, eu conto um pouquinho desse meu mergulho no Autoconhecimento.

Eu realmente acredito que quanto mais me conheço, mais tenho a capacidade de me curar emocionalmente e, consequentemente fisicamente, e de me potencializar.

E isso coopera ativamente para o meu empoderamento.

E por isso acredito que trilhar esse caminho também vai te ajudar a superar seus desafios com mais otimismo, autoconfiança e é claro, leveza.

Muitas vezes, quando as coisas estão difíceis a gente tem a tendencia de fugir, não querer dar muita atenção, deixar pra pensar depois no assunto, e é aí que mora o perigo.

Penso que esse seja um período onde a auto-reflexão pode render  bons frutos. Porque vamos combinar que diante de um diagnóstico de câncer a nossa vida pára.

E por muitas vezes, era essa a sensação que eu tinha mesmo… Como se a Vida, Deus, o Universo estivesse me dizendo:

Chega de fugir! Agora eu quero que você pare tudo e olhe para sua vida… Olhe pra você! 

Se você também está tendo esse sentimento, pare de resistir o seu Chamado!

Aqui estão as 5 perguntas que você precisa se fazer Agora para superar o Câncer e reconstruir sua vida com mais Leveza

1)Por que EU desejo VIVER ?

superar o Câncer com Leveza

Note que eu não estou te perguntando: Por que você quer sobreviver ? ou : Por que você não quer morrer?

Mas é exatamente isso que pensamos diante de um diagnóstico de câncer:

Que não queremos morrer… Ou que queremos ao menos sobreviver… Tanto que até nos chamam de Survivors = Sobreviventes.

Eu sei o quanto o Câncer é assustador. E de fato, é praticamente impossível não pensarmos em morte quando recebemos o diagnóstico.

Mas quero fazer um teste aqui com você.

Quero que você feche seus olhos e NÃO pense em um elefante cor de rosa…

superar o Câncer com Leveza

E aí ? Você pensou?

Tenho certeza que sim…hahahaha!

Porque a nossa mente não entende o que não queremos… Ela entende só o pensamento.

Se por exemplo, você pensa: Eu não quero engordar… A sua mente vai registrar : Engordar…

Então, invés de pensar: Não quero engordar, você precisa pensar: Quero emagrecer!

Então, deixemos a morte de lado e vamos focar no que de fato queremos que é VIVER!

A partir de agora nada de pensar que você não quer morrer ou que deseja apenas sobreviver, combinado?

Vamos focar na VIDA!

Por que tudo o que você coloca a sua atenção, o seu foco,  é o que vai crescer na sua vida…

Então, reflita um pouquinho sobre POR QUE você deseja VIVER ? Quem são os seus porquês? Quais são seus projetos? Você tem Sonhos não realizados?

Tem uma frase do Nietzsche ( acho que é assim que escreve) que diz:

Quem tem um PORQUÊ, pode suportar quase que todo COMO.

Por isso, tenha clareza de porque você deseja viver! É isso que vai te sustentar nos dias mais difíceis…

2) O que eu sei sobre os desafios que terei que enfrentar?

superar o Câncer com Leveza

Muita gente foge dessa pergunta…

Tem muitos pacientes oncológicos que não querem saber nada sobre seu diagnóstico.

Não leem, não se orientam com seus oncologistas, preferem seguir no escuro. E seja o que Deus quiser!

Na esperança de que irão sofrer menos se não souberem a verdade sobre o seu diagnóstico e tratamento.

Infelizmente, essa é uma péssima estratégia!

Primeiramente, porque o Medo se alimenta do desconhecido…

Se você foi diagnosticado e não quer ouvir falar sobre câncer.

Você corre o risco de viver eternamente refém do câncer…

superar o Câncer com Leveza

Como aquela criança que morre de medo do quarto escuro e evita a todo o custo enfrentar o bicho papão que ela imagina habitar na escuridão do seu quarto.

Portanto, se informe sobre seu diagnóstico, sobre seu tratamento e tudo que terá que enfrentar antecipadamente com seus médicos, livros, sites confiáveis.

Conhecimento é poder para você vencer seus Medos e Fantasmas. E especialmente para vencer o Câncer!

3) COMO eu quero viver essa experiência de vida ?

superar o Câncer com Leveza

 

Em outras palavras, como você quer superar seus desafios?  Que pessoa você quer se tornar quando tudo isso acabar?

Porque infelizmente muitas pessoas  superaram  seu diagnóstico e se curam , mas saem dessa história toda destruídas, amarguradas, perdidas e infelizes…

Achando que a vida é injusta e nunca mais serão as mesmas pessoas porque um dia tiveram câncer.

Essas pessoas têm a crença de que estão fadadas a uma vida limitada e não conseguem encontrar seu lugar no mundo.

Sentem-se inferiores e têm medo de tudo: Do futuro, até de uma gripe…

E eu me pergunto de que adiante ter superado a doença, mas se tornado uma pessoa limitada, amargurada e infeliz.

Portanto, prometa pra você mesmo, que por mais dolorosa que essa experiência de vida seja, você vai usá-la para o crescimento pessoal.

Decida se tornar um ser humano melhor!

4) Sob que perspectiva eu consigo enxergar a minha realidade?

superar o Câncer com Leveza

Só existem duas formas da gente mudar de vida:

1) Mudando o exterior, ou seja a nossa realidade.

Por exemplo, se você está insatisfeita com seu trabalho, pode mudar de emprego. Se seu relacionamento não te faz feliz, você tem a opção de ficar sozinha…

Podemos mudar o que está fora de nós e com isso mudamos a nossa realidade

Mas nem sempre isso é possível! Se você foi diagnosticada como eu fui… Não tem como mudar o fato de que somos pacientes oncológicos.

Aceitando ou não essa é a nossa realidade. E a realidade não pede a nossa aprovação. Ela simplesmente acontece!

Mas ainda assim, temos escolhas!

E é aí que a mágica acontece: Quando não podemos mudar o nosso exterior…

2) Podemos mudar o que está dentro de nós… O nosso mundo interior.

Ou seja, a nossa percepção a cerca da nossa realidade.

A realidade por si só não é boa ou má. O que a torna algo bom ou ruim é a nossa interpretação a respeito da realidade.

Se você acreditar que sua vida nunca mais vai ser a mesma porque um dia você teve um câncer ou acreditar que essa é a maior chance que a vida está te dando de dar uma virada na sua vida e mudar pra melhor… De qualquer jeito, você estará certo!

Tudo o que nos acontece, a nossa realidade não é boa, nem ruim… É a nossa percepção, a forma como interpretamos os fatos que os tornam uma desgraça ou uma benção.

Eu sempre penso, desde o meu diagnóstico, que eu não sou o que me aconteceu, sou o que escolho me tornar!

Desde o início, quando eu estava totalmente perdida, não tinha ninguém para me orientar, não fazia a menor ideia de como tudo iria terminar, eu sempre tive a certeza e DECIDI que independente do resultado do tratamento, eu me tornaria uma pessoa melhor!

5) Com QUEM de fato eu posso contar ?

 

superar o Câncer com Leveza

Se você já foi diagnosticado há algum tempo, o que eu vou compartilhar agora não é novidade.

Mas se você recebeu o diagnóstico recentemente, eu preciso te deixar preparado…

Nesse período, você vai receber apoio de muita gente, mas também irá se decepcionar com algumas pessoas que você acharia que estariam ao seu lado nesse período…

Isso acontece com todo mundo.

É como diz o ditado:

Quer saber quantos amigos você tem, dê uma festa… Quer saber a qualidade das suas amizades, fique doente.

Não tem jeito, nesse período o seu círculo de amizades irá diminuir de tamanho, mas a boa notícia é que ele crescerá em profundidade.

Porque é nessas horas que vemos com quem de fato podemos contar…

Então, eu sei que dói quando a gente se decepcionar, mas não gaste sua energia com quem não merece.

Foque em quem está ao seu lado!

Seus familiares, amigos verdadeiros e até mesmo novas amizades que o Câncer irá te proporcionar.

Se você se permitir, você vai conhecer muita gente bacana que também está passando ou já passou pelos desafios que você está enfrentando agora.

E que te entende de verdade!

Eu mesma fiz muita amizade depois do Câncer.

Me lembro que a primeira vez que eu parei de me sentir solitária, mesmo tendo apoio da família,  foi quando eu tive o prazer de organizar um encontro com minhas amigas de destino.

Eu guardo esse dia com muito carinho, porque ainda estava em tratamento e  esse foi o primeiro dia que me senti de fato feliz desde que havia recebido o diagnóstico.

Esse foi o primeiro dia que eu parei de me sentir solitária. Foi quando eu pude trocar experiências com outras mulheres que estavam passando pelos mesmo perrengues que eu e me entendiam de verdade!

 

Se tem alguma dica que eu posso dar para quem quer encurtar o caminho na sua Jornada de Cura física, mental e emocional é …

Reconheça quem é essa nova pessoa que está nascendo junto com o Câncer…

Só assim você  conseguirá reconstruir a sua vida pós Câncer alinhada com quem você é de verdade.

superar o Câncer com Leveza

Somente depois que entendi a real importância do Autoconhecimento para que pudesse tomar decisões verdadeiramente conscientes que eu consegui entender qual – sempre foi! – o meu propósito.

Hoje eu me dedico a ajudar pessoas que estão enfrentando um diagnóstico de câncer a superar seus desafios com o máximo de leveza e reconstruírem suas novas vidas pós Câncer, tudo com base em muito Autoconhecimento.

Se meu blog e Mídias sociais têm te ajudado e você deseja o meu acompanhamento ainda mais de perto.

Assista esse vídeo e entenda como posso te auxiliar ainda mais.

 

Independente disso, tire um tempo para refletir a respeito dessas perguntas. Tenho certeza que você terá muitos insights.

E elas te darão um direcionamento para que você enxergue seus desafios, com uma nova perspectiva…

Esse é o primeiro passo, para você fazer essa travessia com mais leveza.

Ah! E sinta-se a vontade para compartilhá-los aqui nos comentários. Vou adorar saber!

: ))))

 

14 Comentários


  1. Oi querida, obrigada por compartilhar conosco um pouquinho. Certamente TUDO, absolutamente TUDO, o que nos acontece e nenhum de nós veio ao mundo à passeio. Desejo muita saúde e sabedoria na sua jornada…beijão!


  2. Bom dia. Acessei vc, mas confesso que tava resistindo assistir vou ouvir o que vc postava. Na realidade eu percebi um nódulo no meio seio esquerdo a uns 2 anos e meio. Porém não dei importância. Quando foi em janeiro de 2017, fui fazer exame de prevenção pelo Sus. Eu nem comentei com ela a respeito do nódulo. Ela me pediu uns exames inclusive mamografia. Passaram 8 meses e o exame não saia. Então comecei a me preocupar pois o nódulo era pequeno, bem acima do seio. Porém percebi que ele estava crescendo e latejando. Aí caiu a ficha, tem alguma coisa errada. Quando foi em outubro, o exame ainda não tinha saído. Resolvi fazer mamografia particular em um clínica que me indicaram. Fiz e a enfermeira me indicou passar com um mastologista. Quando saiu resultado , passei com o mastologista partícular. Foi assim que fiquei sabendo que ele também atendia na clínica feminina da minha cidade , aonde moro a 1 ano 9 meses. Não conhecia muito aqui. É este médico atende particular e pelo Sus. Quando ele viu o resultado foi bem sincero. Me examinou e disse que pela experiência que ele tinha, era quase certeza de um câncer. Mas iria me caminhar para fazer o tratamento pelo SUS com ele. Ai fiz uma biópsia na clínica da mulher.E quando o resultado saiu , fui sozinha . Infelizmente não tive a ajuda do meu esposo , como deveria ter tido. Me senti sozinha. Como disse fui só médico sozinha mas algo já me dizia que seria um câncer maligno, mesmo tendo uma fé. Agente tem que incarar de frente o que temos que passar, para nos tornar pessoas melhores. Não q sou ruim. Pelo contrário abraçava TD mundo pra ajudar e esquecia de mim. Então quando ele disse que eu estava com câncer de certa forma, já estava preparada para ouvir aquilo. Ai me mandou para o centro de ancologia aqui na cidade para passar com ele dr Zucca. Moro em Três Lagoas (MS) . Fiz os exames pré operatórios, quando estava pronto . A cirurgia foi marcada para 10 dias depois. Graça a Deus em 2 meses e meio. Consegui TD. Deus foi comigo. Porém ele disse que eu iria fazer radioterapia e provavelmente quimioterapia. Mas eu não quis ouvir esta parte. A cirurgia foi um sucesso. Mas quando fui tirar os pontos e o dreno, o mastologista disse o nódulo foi pra análise e deu positivo. Não lembro o nome direito. Era um câncer do tamanho de um caroço de feijão mas estava enraizando pras glândulas embaixo do braço. O corte foi grande. É precisou tirar as glândulas. Fiz a cirurgia dia 2 de fevereiro deste ano. Ainda estou fazendo fisioterapia, pq agente perde a proteção e os movimentos do braço. To fazendo quimioterapia e quando tive a certeza que tinha que fazer, o chão de abriu. Aí veio a pergunta: vai cair o cabelo? Mas depois decidi enfrentar colocar Deus a frente , usar a fé e o que o médico me orientava. Nesta terça feira vou fazer a terceira sessão. São 8 sessões, 1 a cada 21 dias. 4 vermelha e 4 branca . Porém antes de começar a segunda o meu cabelo começou a cair. Ai decidi raspar logo. Me senti até melhor. É TD que está pessoa maravilhosa falou, aconteceu comigo. E ainda estava acontecendo , e vou fazer exatamente o que ela fez . Quem eu serei e o que farei depois do câncer. Na realidade não tenho mais o câncer foi retirado na cirurgia, porém estou fazendo a quimioterapia , fisioterapia e depois radioterapia. Temos um apoio muito grande aqui na ancologia. Além da rede femina aí combate ao câncer. Que hoje faço parte. Participo de eventos , faço yoga . Passo com a pisicologa uma vez por semana. Aonde tem me ajudado muito. É eu tinha sisma de pisicologo. Mas hoje vejo de outra forma e por não ter o apoio da família tem me ajudado muito a me valorizar e agora cuidar de mim. Sou casada tenho um casal de filhos adultos. Porém só minha filha abraçou a causa é me ajudou muito. Não sei o que seria de mim se não fosse ela. Ela tinha o cabelo na cintura, era o xodó dela. Porém sem eu saber ela foi na rede feminina, conversou com a assistente social e cortou o cabelo curto para doar . Para fazer uma peruca para mim. Foi algo que me emocionou muito. Foi aí que conheci a rede femina . Através da minha filha que correu atrás das coisas para mim por nós, não conhecermos muito a cidade pelo tempo que estamos aqui. Mas estou bem e vou ficar melhor ainda, nas principalmente colocar em prática TD que li e ouvi nos depoimentos. Já estou me sentindo mais forte. Pois vai ter o antes e o depois do câncer. Obrigada meninas. Ah inclusive a pisicologa chamou meu esposo e filho pra conversar com eles e explicar o quanto eu precisaria deles agora. Principalmente na parte emocional, mas infelizmente eles não aderiram o que a pisicologa orientou. Eles não entendem ou não caiu a ficha ainda. Tenho o apoio de minha filha e de outras pessoas que conheci, novas amizades e temos um apoio muito grande tanto na ancologia , como na rede feminina. É cada dia que passa tenho certeza do meu valor e não vim ao mundo a toa. TD tem um propósito.
    Obrigadaaaaaaa❤❤❤


  3. Excelente artigo, a minha razão de viver é meu sonho realizado: Nicolly, minha filha. Diagnosticada recentemente, obrigada pelas ótimas dicas!


  4. Graças à Deus superei o câncer com “leveza “e hoje sou uma pessoa melhor apesar de estar passando por certa dificuldade financeira sou feliz e tento passar meu conhecimento com alguém que esteja precisando. Gosto muito do seu trabalho, pena que estou longe pois gostaria de te conhecer. Um grande abraço e uma ótima semana pra ti.


  5. Nossa agradeço muito pela informação e força que passa nesse vídeo e mensagem!!! Tive câncer de mama pela segunda vez, fiz mastectomia há três anos!!! Eu adoraria participar do curso, mais não será possível, moro em Tatuí !!! Sou muito grata se puder enviar mensagens!!! Muita luz no seu caminho!!! beijos

Página 1 de 3 Próximo →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *