10 perguntas respondidas sobre tamoxifeno e a hormonoterapia

Comecei a tomar o tamoxifeno depois que terminei a quimioterapia, enquanto fazia a radioterapia. Estou fazendo hormonoterapia há quase um ano.E o meu protocolo é de 10 anos fazendo esse tratamento! Afffff!

Recebo muitos emails e mensagens de mulheres me perguntando sobre os efeitos colaterais desse medicamento.

Então, fica comigo até o final, porque nesse artigo, vou contar a verdade nua e crua  sobre o Tamoxifeno e a Hormonoterapia.

Irei responder as 10 perguntas que mais me fazem sobre esse assunto.

Em primeiro lugar, quero deixar claro que nem todo mundo que foi diagnosticada com câncer de mama toma o temido citrato de tamoxifeno.

Isso depende muito do tipo de câncer… Sim, o câncer de mama  possui alguns subtipos.

Se você ainda não sabe a classificação do seu tumor, você pode começar a entender um pouco melhor sobre o assunto, lendo este  Post : Conheça os 4 tipos de câncer de mama mais comuns.

No caso da hormonoterapia, os médicos precisam saber qual o subtipo molecular do tumor, através da análise Imuno-histoquimica (feita em laboratório).

Este exame verifica se o tumor tem algumas proteínas (HER2, Ki-67, p53).  E se é receptor a alguns hormônios (estrógeno e progesterona).

Quando os tumores são positivos para o estrógeno e progesterona, depois dos tratamentos, homens e mulheres, têm que fazer hormonoterapia.

Tomando um comprimido oral diário durante 5 ou 10 anos, conforme orientação médica.

 cancerdemama-hormonioterapia-tamoxifeno-efeitos-colaterais

1.O que é hormonoterapia?

O corpo humano é feito de trilhões de células e todas elas trabalham juntas para manter a vida do corpo.

Entretanto, elas precisam se comunicar para que tudo isso ocorra da melhor forma possível. Isso é feito através de substâncias naturais chamadas de hormônios.

Muitos cânceres surgem em locais que são estimulados normalmente por estes hormônios, como a mama e a próstata.

Mas as células do câncer usam estes hormônios para estimular o seu crescimento e avanço. Ou seja, alguns tipos de cânceres de mama se alimentam de hormônios.

nesse caso, a hormonoterapia é um tratamento que utiliza remédios para bloquear a ação desses hormônios e evitar que eles estimulem as células do câncer a crescer.

esse tratamento Pode ser ministrada em comprimidos ou através de injeções debaixo da pele.

2.Quais os tipos de hormonoterapia?

As principais estratégias para interferir no crescimento tumoral através de manipulações hormonais são:

  • Retirada cirúrgica de glândulas endócrinas

A retirada dos ovários priva o organismo feminino da ação dos hormônios sexuais (estrógeno e progesterona).

Essa cirurgia, quando indicada para mulheres na pré-menopausa portadoras de câncer de mama disseminado, induz remissão em 30% a 40% dos casos.

Por mecanismo semelhante, a retirada dos testículos (produtores de testosterona) induz remissão em pelo menos 80% dos portadores de câncer de próstata disseminado.

  • Doses suprafisiológicas de hormônios

Enquanto pequenas doses de hormônio podem estimular o crescimento de determinados tumores, doses muito elevadas (suprafisiológicas) podem exercer o efeito oposto.

É o caso do câncer de mama, doença que pode ser agravada pela administração de doses baixas de estrógenos ou progesterona. Mas que pode entrar em remissão quando tratada com doses altas dos mesmos hormônios.

  • Inibidores de enzimas necessários para a produção de hormônios

Através da inibição de algumas enzimas, é possível privar a síntese de hormônios e assim bloquear as células malignas desses fatores de crescimento.

Como exemplo, podemos citar os inibidores da aromatase, drogas empregadas no tratamento do câncer de mama que inativam a aromatase – enzima fundamental para a formação de estrógenos na menopausa.

Os inibidores do aromatase incluem o anastrozole (Armidex), o letrozole (Femara) e o exemastane (Aromasin).

  • Antagonistas dos hormônios (anti-hormônios)

Geralmente, são drogas que se ligam aos receptores existentes nas células malignas, impedindo que o hormônio se aproxime deles.

O exemplo clássico é o tamoxifeno, droga que bloqueia os receptores de estrógeno existentes nas células do câncer de mama e os antiandrogênios periféricos usados no câncer de próstata.

  • Combinação de hormônios

Os resultados obtidos através da combinação de hormônios com diferentes mecanismos de ação não são tão favoráveis quanto aqueles proporcionados pelas associações de quimioterápicos no câncer de mama.

Mas em alguns tipos, como no câncer de próstata, a combinação pode oferecer resultados melhores.

3. E qual a função da Hormonoterapia?

Alguns tipos de tumores têm seu crescimento estimulado por determinados hormônios produzidos em nosso organismo.

A hormonoterapia realiza um bloqueio hormonal.  No caso, do  câncer de mama , o bloqueio de estrógeno e progesterona gera uma série de  reações adversas consistem na falta destes hormônios, gerando sintomas de menopausa.

4.Quando e para quem a Hormonoterapia é indicada?

A hormonoterapia é principalmente usada no tratamento do câncer de mama e da próstata. Nestes cânceres, o tratamento pretende bloquear os efeitos dos hormônios masculinos (como a testosterona) no homem e os hormônios femininos (como o estrogênio) na mulher.

Em muitos protocolos de tratamento, a hormonoterapia completa o benefício proveniente da cirurgia e/ou radioterapia, alcançando melhores resultados para o paciente.

Assim como na quimioterapia, o tipo de hormonoterapia e o momento do seu uso dependerá de diversos fatores relacionados ao tumor, idade do paciente e risco de efeitos colaterais.

5.Quais são os cuidados necessários durante o tratamento?

O principal cuidado é seguir estritamente as orientações do médico. Ele conhece os efeitos bons e ruins esperados para aquele tratamento e pode alertar o paciente sobre possíveis efeitos colaterais e o que fazer caso os tenha.

De maneira geral, é importante que o paciente use a dosagem certa prescrita pelo médico e mantenha a regularidade do uso.

Doses em horários errados podem mudar a quantidade do remédio que deveria estar no organismo e afetar o seu adequado efeito ou até mesmo gerar mais efeitos colaterais.

Mês passado eu viajei e esqueci de levar o remédio, fiquei apenas 4 dias sem tomar. Quando reiniciei os efeitos colaterais vieram com tudo.

 cancerdemama-hormonioterapia-tamoxifeno-efeitos-colaterais

6. Quais são os efeitos colaterais da hormonoterapia?

O  objetivo da hormonoterapia é eliminar o efeito de determinado hormônio no organismo,

Com isso, podem surgir sintomas adversos pela falta desses hormônios. Os efeitos colaterais mais comuns são os fogachos (ondas de calor no corpo) sim, meninas, os calores continuam!

Ressecamento vaginal, perda do desejo sexual, alterações dos níveis das gorduras do sangue, o temido ganho de peso e maior risco de entupimento das veias das pernas (trombose).

Se você ler a bula, vai ver que tem muitos mais efeitos.

Mas sinceramente, uma coisas que eu aprendi nessa história toda é parar de ler bula de remédio!

Então, vou compartilhar com vocês o que  eu senti, ok!

senti  muito apetite assim que comecei a tomar o Tamoxifeno, mas segurei a minha onda. Os calores, não tem jeito, sinto até hoje.

A qualidade do meu sono também piorou. Assim que que comecei a tomar tinha muita insônia e cansaço e percebi que tem uma barriguinha saliente querendo aparecer…

Conforme, falei no começo do artigo, vou falar a verdade: sim, tamoxifeno engorda! Ninguém merece!

7.Como amenizar os efeitos colaterais da hormonoterapia?

Após o início do tratamento o médico perceberá como o paciente o tolerou e saberá usar medicações, se necessário, para amenizar os efeitos colaterais.

Como não gosto de tomar remédio, venho driblando os efeitos colaterais da maneira mais natural possível:

  • Para insônia,  tomo chá e faço  meditação. E não tenho mais esse problema.
  • Realizar uma atividade física, pelo menos três vezes por semana também ajuda bastante!

Ah! E apesar dessas medicações alterarem a libido, isso não significa que está contraindicado manter a prática sexual durante o tratamento. Pelo contrário, manter a vida sexual ativa auxilia na autoestima e ajuda a superar os desafios do tratamento.

E infelizmente, eu percebi que o meu metabolismo também deu uma desacelerada.

Não é pra menos, estou em uma menopausa química! Por essas e outras que os médicos insistem tanto em exercícios físicos e uma dieta balanceada.E eu assino em baixo!

Além disso, com o tempo, o corpo vai acostumando. Eu juro pra você que até mesmo as ondas de calor não acontecem com a mesma frequência de quando comecei a tomar.

8.Quais as vantagens da hormonoterapia?

Estatisticamente, cerca de dois terços dos cânceres de mama apresentam receptores de estrógeno; os demais são negativos.

O tratamento hormonal provoca remissões em 40% a 75% dos tumores com receptores positivos. Isso quer dizer que a possibilidade de uma recidiva da doença cai drasticamente! Isso vale todo o sacrifício, né gente

Ah! E tem mais uma grande vantagem dessa história toda. A gente não menstrua mais!

9.Quem toma tamoxifeno pode engravidar?

Apesar de estarmos em uma menopausa química, existe a possibilidade de engravidarmos.

Porém, nesse período a mulher NÃO pode engravidar de JEITO NENHUM, pois ele gera o risco de má formação do feto.

10.Qual o preço do tamoxifeno?

Uma caixa com 30 comprimidos que dá pra usar por um mês custa em torno de 100 reais. E só é vendido com receita médica.

Porém, os planos de saúde e o SUS são OBRIGADOS a fornecer o remédio. Caso o seu tenha negado, você pode entrar com uma liminar na justiça.
Estou quase completando o meu primeiro ano de hormonoterapia.

Nunca gostei de tomar remédio, menos ainda da ideia de estar na menopausa tão nova. Mas acho que o motivo maior pelo qual tenho torcido o nariz para o tamoxifeno é maior.

Toda noite, sempre que tomo um comprimido, me lembro de que eu tive um câncer. E me lembrarei  disso pelos próximos 9 anos.

No entanto, o tamoxifeno é a minha pílula vermelha do filme Matrix.

A pílula da realidade.

Aquela que não me deixa esquecer que tive um câncer…

O quanto lutei para estar viva…

E que ainda assim, não viverei para sempre…

 cancerdemama-hormonioterapia-tamoxifeno-efeitos-colaterais

Depois que você toma a pílula vermelha, você não consegue mais ignorar a sua finitude.  E quão frágil a vida é !

Você não consegue mais viver no piloto automático, como a grande maioria, ignorando que está aqui de passagem…

E você se dá conta de que  a viagem  é muito curta para ser sem graça!

Você começa a enxergar o que realmente é essencial na vida.  Suas escolhas se tornam mais conscientes. Não há tempo a perder com besteiras.

A sua visão da vida muda tanto, que você começa a viver em um mundo paralelo. E você começa a se sentir privilegiada por conhecer e viver essa nova realidade.

Sim, preciso da minha pílula diária!

Concordo que fazer essa reflexão e, especialmente, reconstruir a vida depois que esse Tsunami passa pelas nossas vidas, não  é uma tarefa fácil…

Muito pelo contrário, é bem complicado. Mas sabia que você não precisa fazer isso sozinha?

Para entender um pouco mais como posso te ajudar a se livrar dessas dificuldades, clique aqui e saiba como se inscrever no Programa Estou com Câncer e agora .

E você terá todas as informações que precisa. Tenho certeza que posso te ajudar!

Infelizmente, muitos não terão a mesma oportunidade de enxergar essa realidade paralela… Ou se algum dia tiverem, talvez, já seja tarde demais para reconstruírem suas novas vidas.

Eu fiz um vídeo no meu canal no YouTube sobre o Tamoxifeno.

Fontes:
hcancerbarretos.com.br
Oncomedica.com.br
Oncoguia.or.br

 

156 Comentários


  1. Adorei a matéria estou tomando o tamoxifeno a 14 dias tenho calorão E muita mas muita dor nas pernas demais obg.por esclarecer algumas dúvidas DEUS ABENÇOE. ….


  2. Eu tomo tamoxifeno ja a um ano e sinto muita dor nas pernas e nas costa e eu sou gordinha e nao posso engorda vivo fazendo dieta agora estou assim não emagreço e nem engordei mais estou com o mesmo peso e tenho medo de engorda pq sinto muito falta de ar e cansaço mais os calores são demais horrível tem dias q penso q estou pegando fogo fico toda quente e tem dias q sinto frio tive um câncer de mama a dois anos atraz e as fraquezas são muitas mais os médicos dizem q e normal mais tenho fe em Deus q todo vai passar Boa tarde


  3. Boa tarde querida.
    Muito bom se eaclarecismento eu ja conhecia os efeitos colaterais do tamoxifeno pq eu tomo ele e sinto tdo isso ainda onda calor dores nas pernas e muitoa mas mas e muitos bom tirar as duvidas das pessoas as vezes as pessoas nao tem habito de ler receira e divulgado dessa maneira fica melhor.
    Parabens pelos seus esclarecimento.


  4. Olá meu uso do Tamoxifeno foi curto. Depois de seis meses ele já tinha me causado osteatose hepática. Troquei pelo Anastrozol. Quanto aos sintomas confesso que quase não tive. Não sei se por já estar na menopausa. Nem ressecamento vaginal, nem calores. O Anastrozol pego mensalmente na Oncomed, da Unimed. Mas o Tamoxifeno eu comprava e em Recife nunca precisei de receita.
    Adorei suas dicas pois serão úteis pra muita gente. Meu celular me alerta tds os dias às 16 horas.


  5. Gostei dessas resposta pois tomei Tamoxifeno 2anos e meio agora comecei o Anastrazol queria mais informações sobre os pros e contras se puder me anudar fico agrasecida bjuuuuu

Página 1 de 32 Próximo →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *