A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

Hoje eu vou meter a minha colher na polêmica do Adoçante.

Afinal, devemos usar ou não? Será que Adoçante causa Câncer, Alzheimer e outras doenças? Qual a melhor opção para a nossa saúde?

 

Todas essas perguntas já passaram pela cabeça de quem está buscando uma alimentação saudável.

E essa confusão é muito comum e natural, porque a gente se sente muito perdido diante de tantas opções que a indústria alimentícia nos oferece…

Além das inúmeras  informações que a gente lê por aí associando o câncer, e até mesmo Alzheimer e Esclerose múltipla ao consumo de adoçantes.

Então, fica comigo porque nesse Artigo você irá descobrir o que os estudos e as agências reguladoras falam dos adoçantes mais comuns.

E você terá a certeza de quais as melhores opções para a sua saúde.

Em 2014, quando descobri, após ter sido diagnosticada com Câncer e, ainda estava em tratamento, que essa doença se alimenta de açúcar, fiquei muito triste.

Afinal, já estava sendo privada de tantas coisas…

E  teria que restringir ainda mais a minha alimentação em prol da minha saúde.

Logo eu que era um verdadeiro formigão!

Chocólotra assumida, antes de saber dessa triste notícia, comia no hospital uma barra de chocolate por dia, enquanto me recuperava da mastectomia.

Engraçado que, com exceção da minha nutricionista, nunca recebi nenhum tipo de orientação quanto a restringir o consumo do açúcar, ou o qualquer outro tipo de alimentos, por parte dos médicos.

Porém, inúmeros estudos científicos já comprovaram a ligação entre a explosão que estamos vivendo de obesidade, diabetes, câncer e o aumento do consumo  do açúcar refinado.

Nossos genes e nossa fisiologia, que ainda são como os dos nossos ancestrais, espera uma alimentação daquela época.

Como caçadores e colhedores, comíamos muitas frutas e legumes.

De vez enquanto uma proteína, resultado de uma caça bem sucedida e nenhum açúcar e farinhas refinadas.

O único açúcar que os nossos ancestrais consumiam era o mel e a frutose das frutas.

Pois o açúcar, da forma que conhecemos é uma invenção humana.

Hoje , os estudos nutricionais ocidentais revelam que 56% das nossas calorias provém de três fontes que não existiam no momento que os nossos genes se desenvolveram:

– Os açúcares refinados ( vamos incluir aí o açúcar da cana, o xarope de milho e o xarope de frutose presente na maioria dos produtos industrializados).

-As farinhas brancas ( especialmente a farinha de trigo)

-Os óleos vegetais (soja, girassol, milho, gordura trans)

E  várias pesquisas associam  o aumento do consumo desses alimentos ao fato de estarmos cada vez mais doentes.

Antes da invenção do açúcar, consumíamos em média 2kg de mel por pessoa a cada ano.

Com o advento do açúcar, passamos a 5kg de açúcar por ano em 1830.

E alcançamos o espantoso  nível de 70 kg por ano no século XX!

A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

Isso acontece  não só pelo consumo exagerado de açúcar refinado, mas também pelo consumo de bebidas açucaradas e  industrializados ( refrigerantes e sucos industrializados), que possuem o terrível xarope de frutose em sua formulação.

Um estudo que comparou populações asiáticas com as ocidentais , concluiu que as pessoas que têm uma dieta asiática com pouco açúcar,  tendem a ter de cinco a dez vezes menos Câncer dependentes das ações dos hormônios que as que têm dietas com muito açúcar e alimentos refinados.

Portanto, uma pessoa que quer evitar  evitar o câncer, diabetes e mesmo obesidade, deve limitar seriamente sua ingestão de açúcar e farinhas brancas.

Já falei sobre esse assunto no Artigo: O Câncer se alimenta de açúcar.

Resumo da Ópera:

O açúcar refinado  é inflamatório e tem calorias vazias. Ou seja, é rico em calorias, mas não oferece nenhum benefício nutricional, só engorda e causa câncer.

Por isso,  precisamos buscar substituições para o açúcar! E é aí que o Adoçante entra:

Oferecer doçura aos alimentos, sem calorias parece uma excelente alternativa ao açúcar refinado. Não é mesmo?

Porém, muita calma nessa hora!

Embora geralmente considerado seguro e mesmo benéfico, o consumo de adoçantes artificiais já foi previamente associado ao aumento de peso ( sim ! você pode ganhar peso mesmo consumindo adoçante!) e ao desenvolvimento da intolerância à glicose.

O que pode levar ao desenvolvimento de diabetes tipo 2, que está relacionado à obesidade.

Acontece que quando estamos utilizando adoçantes, a gente pensa que por não possuir caloria, podemos meter o pé na jaca e, acabamos comendo mais que devíamos.

Além disso, o que muitas pessoas não percebem é que os adoçantes artificiais também podem causar um vício perigoso : um vício em alimentos excessivamente doces.

Isso acontece porque os adoçantes são extremamente doces e com isso, treinam o nosso paladar para precisar de mais e mais alimentos mais doces .

E com isso, os alimentos mais naturais e saudáveis como verduras, legumes e até mesmo frutas, passam a ter um sabor insípido.

Estudos em animais sugerem que os adoçantes artificiais podem ser viciantes. Estudos em ratos que foram expostos à cocaína e sacarina, pasme,  a maioria escolheu sacarina .

Está gostando desse Artigo?


Inscreva o seu email e receba em primeira mão conteúdos e atualizações do meu blog.

Qual o Melhor e o Pior Adoçante para a sua saúde? 

A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

Adoçantes Artificiais

ADOÇANTE ACESULFAME-K

A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

Ele na verdade é um sal de potássio sintético 200 vezes mais doce que o açúcar comum.

É normalmente encontrado no chicletes sem açúcar, bolos e doces industrializados e iogurtes diets.

Esse adoçante sofreu a menor quantidade de exames científicos, embora a exposição a longo prazo ao cloreto de metileno, um componente químico principal, provou causar náuseas, problemas de humor, possivelmente alguns tipos de câncer, problemas de função hepática e renal, problemas com a visão , e talvez até o autismo.

ADOÇANTE SACARINA

A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

Descoberta em 1879, não por acaso, ela tem um gostinho mais amargo, pois é derivada do petróleo!

Na década de 70 foi ligada ao câncer após experiência com ratos .

Ainda assim, não sei porque ( mas posso imaginar), o FDA afirma que há evidências suficientes a favor de sua segurança.

Mulheres grávidas também devem evitar adoçantes à base de sacarina. Portanto, independente de estar grávida, não pagaria pra ver!

 

ADOÇANTE CICLAMATO DE SÓDIO

A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

Adotado pela indústria alimentícia para substituir o açúcar em alimentos e bebidas de baixa caloria , como os populares refrigerantes zero, o ciclamato de sódio é reprovado pela comunidade científica internacional por estar associado ao desenvolvimento de câncer no trato urinário.

A substância já foi proibida em diversos países, como Estados Unidos, Inglaterra e Venezuela.

No Brasil, o uso do ciclamato de sódio é controlado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e está restrito a concentrações limitadas.

Recentemente a ANVISA alterou o limite máximo permitido de ciclamato para 40 mg a 56 mg a cada 100 ml ou 100 gramas.

O Ciclamato de Sódio também é contra-indicado para quem é hipertenso.

ADOÇANTE ASPARTAME

A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

É o mais polêmico. Autoridades europeias sinalizaram que seu consumo é seguro, mas se sabe que pode causar mal estar em algumas pessoas.

Segundo estudos, o aspartame  pode prejudicar o desempenho da memória e aumentar o estresse oxidativo no cérebro.

Também há indícios que possa ter relação com câncer.

O aspartame é o único tipo de adoçante que não pode ir ao forno. Isso porque ele é uma proteína que perde suas propriedades quando aquecido.

Além disso, se você está grávida ou amamentando, evite esse adoçante artificial a todo custo.

Um estudo recente aponta para notícias alarmantes para as mulheres que consomem adoçantes artificiais durante a gravidez ou durante a amamentação.

Parece que o aspartame, em particular, pode predispor os bebês a distúrbios da síndrome metabólica e obesidade.

Os efeitos colaterais comuns do aspartame incluem dores de cabeça , enxaquecas, distúrbios do humor, tonturas e episódios de mania. Composto por fenilalanina, ácido aspártico e metanol, essas substâncias podem permanecer no fígado, nos rins e no cérebro por algum tempo.

ADOÇANTE SUCRALOSE

A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

Derivado da cana, é o adoçante mais usado no mundo.

Dentro do limite de 500 gotas ou 75 sachês por dia, é tido como seguro pelo FDA. Já que o organismo eliminaria 98% da sucralose nas fezes e urina.

Esse era o meu adoçante favorito, recomendado inclusive pela minha nutricionista…

Mas uma pesquisa da Unicamp acusa a formação de compostos tóxicos quando ela é submetida ao calor.

Adoçantes Naturais

Vejamos as opções mais saudáveis desses adoçantes extraídos das frutas e vegetais.

AÇÚCAR DE COCO

A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

 

O açúcar de coco é obtido através da seiva encontrada dentro do coqueiro.

Para obtê-lo é preciso fazer um corte na flor do coqueiro. A seiva líquida recolhida passa por um aquecimento e é desidratada através do calor, o que resulta em cristais usados para adoçar alimentos.

Ele é considerado um alimento minimamente processado, já que não leva conservantes nem passa por processos de refinamento.

O açúcar de coco tem quantidades vitaminas do complexo B: principalmente a vitamina B1 (tiamina), vitamina B2 (riboflavina), vitamina B3(niacina) e vitamina B6 (pirodoxina).

Também contém minerais como potássio, magnésio, ferro e zinco.

A grande estrela do açúcar de coco, no entanto, é a fibra inulina.

É ela quem reduz o índice glicêmico deste alimento, já que faz com que os carboidratos sejam absorvidos de forma mais lenta pelo organismo.

Além disso, ela é considerada uma fibra pré-biótica, que ajuda na manutenção e crescimento da flora intestinal.

O açúcar de coco Apresenta um índice glicêmico de 35.

ADOÇANTE  STEVIA

A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

É um adoçante natural à base de plantas. Está completamente livre de frutose. É 300 vezes mais doce do que o açúcar.

Em comparação com adoçantes artificiais, a stevia traz as seguintes vantagens:

  1. Ajuda a regular o apetite, reduzindo a fome;
  2. Auxilia na perda de peso, pois não tem calorias e ajuda a reduzir o desejo por doces;
  3. Pode ser utilizada em preparações que serão cozidas ou assadas no forno, pois a stevia se mantém estável em temperaturas de até 200ºC;
  4. Ajuda no controle de problemas como diabetes, hipertensão e obesidade.

O estévia não é calórico e estudos associam seu consumo a menos cáries e melhor controle da pressão. É o adoçante que mais consumo atualmente.

A desvantagem recai no preço que é cerca de 50% mais caro que o adoçante à base de  sucralose.

XILITOL

A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

É um extrato de tronco de bétula, tem alto poder adoçante, mas contém apenas um terço das calorias dos outros açúcares.

Com apenas 9 gramas por colher (de chá), o adoçante xilitol é cerca de 40% menos calórico que o açúcar.

Se à primeira vista a diferença parece relativamente pequena, bastam alguns dias de consumo de xilitol para economizar centenas de calorias que seriam consumidas a mais apenas por conta do uso de açúcar no cardápio.

Embora os fabricantes afirmem que o adoçante xilitol é natural, o produto que chega à mesa dos brasileiros passa por uma série de processos químicos, de maneira que aquilo que efetivamente sai da embalagem não é idêntico à xilose presente nos vegetais.

Através de muitas etapas que envolvem o uso de carvão ativado, óxido de cálcio (cal), ácido fosfórico e até mesmo ácido sulfúrico, o xilitol se transforma em uma substância branca em pó de sabor adocicado.

Mas ainda assim, é muito mais saudável que o açúcar de mesa.

Não faz com que os níveis de açúcar  e de insulina se elevem e é o único açúcar associado à diminuição do risco de cáries.  O índice glicêmico do xilitol é 7!

O consumo do xilitol não promove a perda de peso, mas se utilizado em pequenas quantidades, sempre em substituição ao açúcar, o adoçante pode ser um coadjuvante do processo de emagrecimento.

Ao contrário de adoçantes como a sacarina e o ciclamato, o xilitol contém calorias e não deve ser consumido à vontade.

Sob risco de obter um efeito contrário – sim, o xilitol engorda se consumido em excesso.

O xilitol pode ser encontrado em lojas orgânicas, mas a maior desvantagem é o preço.

ERITRITOL

A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

 

Trata-se de um álcool de açúcar que é encontrado naturalmente em certas frutas. Mas se você está comprando eritritol em pó, ele passou por um processo industrial.

Contém 0,24 calorias por grama, ou cerca de 6% das calorias do açúcar, com 70% da doçura.

O eritritol não aumenta os níveis de açúcar no sangue ou de insulina e não tem efeito sobre  colesterol ou triglicerídeos.

Estudos mostram que o eritritol é muito seguro. No entanto, assim como outros álcoois de açúcar, pode causar problemas digestivos se você consumir em excesso.

MEL DE AGAVE

A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

Trata-se de um extrato da seiva de um cacto ( que serve para fabricar tequila). Ele tem um sabor delicioso. Comparável a um mel muito claro.

É três vezes mais doce que o açúcar branco, mais  com o índice glicêmico mais baixo que o mel.

O índice glicêmico do mel de agave fica entre 15 e 21 . Enquanto a maioria dos tipos de mel ficam entre 60 e 80.

O mel de abelha é considerado um alimento saudável.  A questão é  que muitas pessoas estão usando o mel como se fosse um Produto ilimitado que pode ser  consumido sem moderação.

Quando, na realidade, em termos de índice glicêmico, é um açúcar como o outro.

Entretanto, tome cuidado para não abusar desses alimentos.

Especialmente se você está lutando contra a balança, pois  apesar do baixo índice glicêmico, são alimentos altamente calóricos.

O exagero na ingestão pode resultar no aumento de peso e em nível elevado de triglicerídeos no sangue.

O Melhor adoçante de todos- Frutas!

A polêmica do Adoçante: Qual a melhor opção para a sua saúde?

Apesar da histeria que tem se criado em relação às frutas… Certamente essa é a opção mais saudável que temos !

Ao contrário do que muita gente pensa, a frutose contida nas frutas não são prejudiciais à nossa Saúde. Pelo contrário!

Você pode entender melhor sobre esse assunto lendo: O doce veneno…

O que você deve ter em mente é que bananas, maçãs, peras e uvas são ótimas substituições de açúcar em receitas. Eu faço vários doces sem açúcar refinado e muitas vezes abro mão de adoçantes também, usando as frutas para adoçar.

Duvida? Então, experimenta essa receita de bolo de banana que não leva açúcar, nem leite e molezinha de fazer:

Bolo Funcional de banana

Essa receita faz parte do meu Livro mais recente com mais de 60 receitas de Sobremesas Saudáveis!

 

Você também pode adquirir a coleção MINHA DIETA ANTICÂNCER com um valor especial !

Clique aqui e saiba mais!

 

9 Comentários


  1. Bora cuida, pk foi mmuito bem esclarecido
    Paty fadinha, gratidão sempre


  2. Muito obrigada por dividir seu conhecimento conosco!!! Amei a dica?

← Anteriores Página 2 de 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *