Como transformei a dor de ter um câncer em solidariedade

Sempre tive vontade de fazer trabalhos voluntários. Mas na minha vida antes do câncer, nunca sobrava tempo para exercitar a solidariedade.

No entanto, mês passado, tive o privilégio de compartilhar a minha experiência de vida, realizando voluntariamente, “Um dia de bem estar a pacientes com câncer ” no hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa, a convite da amiga Louisa Monterio, fundadora do portal “Brasileiros Sem Fronteiras ” e da “Rede feminina de Combate ao Câncer”.

O objetivo de encontro era dividir experiências, contar a minha história, dar dicas de make e amarração de lenços, deixando a mulherada mais bonita e autoconfiante no enfrentamento da doença.

 
Foi muito gratificante ver outras mulheres se emocionando e chorando enquanto eu contava a minha história, os medos e desafios que eu tive que vencer e as coisas que tenho aprendido desde então.
 
E mais emocionante ainda foi ver a expressão de satisfação de cada um delas, ao se olhar no espelho, sentindo-se bonitas depois de maquiadas e com os lenços de cabelo que receberam de presente. Vou guardar esse dia para sempre no meu coração !
 

Já havia organizado encontros desse tipo no Rio de Janeiro. Mas dessa vez, com o apoio da Rede Feminina de Combate ao câncer, o alcance do número de pacientes foi muito maior

 
Fiquei fascinada pelo trabalho lindo que as voluntarias da RFCC realizam, atendendo as necessidades dos pacientes mais carentes que muitas vezes necessitam de recursos para medicação, alimentação e até mesmo transporte durante o tratamento.
 
A Rede Feminina de Combate ao câncer, presta total apoio e solidariedade para com os enfermos atendidos no Hospital Napoleão Laureano. É inspirador ver um verdadeiro exército do bem de quase 180 voluntárias, distribuídas em todos os setores do Hospital, que é tido como referência no tratamento de câncer. Isso sem falar da casa de apoio.


 
A casa de apoio, fica pertinho do hospital e foi construída para abrigar os pacientes que vêm de outras cidades do interior e não têm onde ficar durante o tratamento. Lá eles tem casa, comida, transporte quando necessitam fazer algum exame ou tratamento fora do hospital. E o mais importante: Muito amor!
 
Essa instituição não tem fins lucrativos e vive exclusivamente de doações, de vendas de camisetas, exposições, brechó, festividades.etc.
 
Enfim, essa linda obra de amor sobrevive do trabalho solidário de voluntárias. Muitas delas, que eu tive o prazer de conhecer, algum dia foram acometidas por um câncer e hoje estão curadas.
 


Quero agradecer de coração cada amiga que colaborou com um lenço e com as perucas que eu levei para o evento e presenteei as pacientes! Eles fizeram o maior sucesso e foram disputadíssimos !
 
Também quero expressar a minha eterna gratidão às voluntárias da Rede Feminina de Combate ao Câncer e do Brasileiro sem fronteiras por me incentivar a transformar a minha dor em solidariedade.
Afinal, o câncer não pé contagioso, mas solidariedade pode ser!

 

 



 


Para saber mais e colaborar com o trabalho da Rede Feminina de Combate ao Câncer, não precisa ser só com doação em dinheiro, qualquer ajuda é bem vinda!

https://www.facebook.com/rfccpb

Para conhecer um pouco mais dos Brasileiros sem fronteiras : www.brasileirossemfronteiras.com


Agradeço também ao Espaço W Place pelo carinho e apoio à causa. 

 


 
Inscreva o seu email e receba em primeira mão conteúdos e atualizações do meu blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *