Como enfrentar os efeitos colaterais do tratamento do câncer de útero

Hoje, quero compartilhar algo que sei que muitas de nós enfrentamos durante a jornada com o câncer de útero: os efeitos colaterais do tratamento. Muitas mulheres já passaram por isso, e posso garantir que não é uma caminhada fácil, mas estamos juntas nessa.

A quimioterapia, a radioterapia, a cirurgia – todas essas etapas podem trazer consigo uma série de efeitos colaterais desconfortáveis. Mas não vamos deixar que isso nos impeça de viver a vida da melhor forma possível.

Neste texto, vou compartilhar dicas e experiências sobre como enfrentar esses efeitos colaterais do câncer de útero, sem perder o ânimo e a determinação.

paciente-de-cancer-no-utero-fazendo-quimioterapia
Efeitos colaterais do tratamento do câncer de útero. | Foto: Freepik.

Como é o tratamento do câncer de útero?

Bem-vindos a uma jornada que sei que muitas de nós enfrentam: o tratamento do câncer de útero. Vamos desbravar juntas esse caminho cheio de desafios, mas também repleto de oportunidades para aprender e crescer. Abaixo, vou te explicar como funciona cada uma das etapas.

Radioterapia

A radioterapia é uma das principais armas na batalha contra o câncer de útero. Por meio de feixes de radiação precisamente direcionados, ela busca eliminar as células cancerígenas.

Embora possa parecer um processo complexo, a equipe médica estará lá para guiar cada passo. Durante as sessões, não se esqueça de cuidar do seu corpo e da sua mente, encontrando apoio nas pequenas coisas que te fazem sorrir.

Quimioterapia

A quimioterapia é como uma maratona, e eu sei que às vezes pode parecer um desafio quase insuperável. Mas, acredite, cada sessão é um passo na direção da cura.

Encontre conforto nas pequenas rotinas que criam um oásis de normalidade em meio às turbulências. Compartilhe seus medos e triunfos com aqueles que te amam, pois o apoio é uma das armas mais poderosas que temos.

Cirurgia

A cirurgia é o momento em que sentimos que tomamos as rédeas da nossa própria história. É um passo corajoso, um passo em direção à cura. Lembre-se de que, mesmo nos momentos de incerteza, sua equipe médica estará ao seu lado, trabalhando incansavelmente para garantir o seu bem-estar. Após a cirurgia, permita-se descansar, recuperar e se fortalecer para os próximos passos.

Braquiterapia

A braquiterapia é um tratamento eficaz e específico para o câncer de útero, envolvendo a inserção de fontes radioativas diretamente no útero ou na região próxima ao tumor. Essa técnica é altamente direcionada e visa a tratar as células cancerígenas com uma dose concentrada de radiação enquanto minimiza a exposição das áreas saudáveis circundantes. 

Este tipo de tratamento é valioso especialmente em estágios iniciais ou localizados, e tem como vantagens o fato de ser  altamente eficaz e ao mesmo tempo em que apresenta um menor impacto nas funções reprodutivas e qualidade de vida da paciente em comparação com a remoção completa do útero, por exemplo.

Quais são os principais efeitos colaterais?

E, claro, não podemos ignorar os efeitos colaterais que muitas de nós enfrentamos durante esse percurso. Vamos explorar juntas quais são os principais deles.

Fadiga

A fadiga pode ser uma das companheiras mais persistentes durante o tratamento. É como se o corpo dissesse: “Vamos tirar um tempinho para recarregar as energias”. Aceite esse convite e não hesite em pedir ajuda quando precisar. Às vezes, os pequenos descansos fazem toda a diferença.

Náuseas e vômitos

A quimioterapia, muitas vezes, vem acompanhada desse par. Sei que não é fácil, mas lembre-se de que existem estratégias e medicamentos que podem ajudar a minimizar esses sintomas. Mantenha-se bem hidratada e não hesite em compartilhar o que está sentindo com a sua equipe médica.

Mudanças no peso

O tratamento pode causar alterações no peso, e é importante lembrar que cada corpo reage de maneira única. Procure manter uma alimentação equilibrada e converse com um nutricionista sobre estratégias para lidar com essas mudanças em seu corpo.

Mudanças na pele e cabelo

A pele e os cabelos podem passar por alterações devido ao tratamento, e isso pode mexer com a nossa autoestima. Lembre-se de que a beleza vai muito além do exterior. Experimente novos cuidados e se permita explorar diferentes estilos.

Mudanças emocionais

A jornada do tratamento pode mexer com as nossas emoções, e está tudo bem sentir isso. Busque apoio, seja através de grupos de apoio ou conversas com profissionais de saúde mental. Lembre-se de que você não está sozinha.

Esses são apenas alguns dos efeitos colaterais que podemos enfrentar, mas lembre-se, somos mais fortes do que imaginamos. Com o apoio da equipe médica e daqueles que nos amam, vamos superar cada obstáculo.

Quanto tempo duram os efeitos colaterais do tratamento?

Uma das perguntas que mais surgem quando falamos sobre o tratamento do câncer de útero é: “Quanto tempo duram esses efeitos colaterais?”. É uma questão válida, afinal, todos nós ficamos ansiosas para ver uma luz no fim do túnel. Vamos conversar sobre isso.

Você vai se sentir fatigada às vezes

A fadiga pode persistir mesmo após o término do tratamento. É importante lembrar que cada corpo tem seu tempo para se recuperar. Às vezes, pode levar algumas semanas, outras vezes meses. Mantenha um diálogo aberto com a equipe médica sobre o que está sentindo, pois assim poderão te ajudar de maneira adequada.

Os enjoos vem hora ou outra, mas não são para sempre

Para muitos, com o fim do tratamento, vêm o alívio das náuseas e vômitos. É como se o corpo dissesse: “Agora podemos respirar um pouco mais tranquilos”. Se esse for o seu caso, aproveite esse momento de respiro e continue cuidando de si mesma.

Quando a balança acusa diferença de peso

As mudanças no peso podem persistir após o tratamento. Lembre-se de que cada corpo é único, e encontrar o equilíbrio pode levar um tempo. Procure o auxílio de um nutricionista para orientações personalizadas.

Recuperação da pele e dos cabelos

A recuperação da pele e dos cabelos pode ser um processo gradual e, às vezes, leva um tempo para que voltem a ser como eram antes. Enquanto isso, explore novos cuidados, estilos e acessórios que fazem você se sentir confiante e bela.

Nem todos os dias serão perfeitos

As emoções podem continuar em fluxo mesmo após o tratamento. Isso é completamente normal. Se sentir necessidade, não hesite em buscar apoio emocional, seja através de grupos de apoio ou profissionais de saúde mental.

Como enfrentar os efeitos colaterais?

Enfrentar os efeitos colaterais do câncer de útero pode ser como enfrentar uma tempestade, mas lembrem-se, somos mais fortes do que imaginamos.

Então, vamos explorar juntas algumas estratégias para lidar com esses desafios com determinação e coragem. Anote essas dicas!

A fadiga pode ser uma companheira constante, mas não se esqueça de que o descanso é uma ferramenta poderosa. Ouça o seu corpo, permita-se pausas e priorize o sono de qualidade. Pequenos momentos de relaxamento podem fazer toda a diferença.

Se a quimioterapia trouxer náuseas e vômitos, lembre-se de que existem estratégias e medicamentos para ajudar a minimizar esses sintomas. Mantenha-se bem hidratada e experimente alimentos leves e de fácil digestão.

As mudanças no peso podem afetar a nossa autoestima, mas lembre-se de que a sua saúde é o mais importante. Consulte um nutricionista para orientações personalizadas e mantenha uma alimentação equilibrada.

Se a sua pele e os seus cabelos passarem por alterações, lembre-se de que a verdadeira beleza vai muito além do exterior. Experimente novos cuidados e estilos que te fazem sentir confiante e bela.

As emoções podem estar à flor da pele, e está tudo bem. Procure apoio emocional, seja através de grupos de apoio ou conversas com profissionais de saúde mental. Cuidar da sua mente é uma parte essencial do processo de cura.

Além disso, como eu sempre falo aqui no blog, mudar nossos hábitos e estilo de vida é um fator fundamental para minimizar os efeitos colaterais da doença e contribuir com o processo de cura do nosso organismo. 

Um exemplo incrível nesse sentido é o caso da minha xará e querida mentorada Patrícia, que foi diagnosticada com câncer no colo do útero e teve resultados surpreendentes: aqui você pode conferir os detalhes sobre a trajetória dela desde a descoberta do câncer até sua cura.

Lembrem-se, queridas, não existe um prazo fixo para a recuperação completa. Cada uma de nós tem o seu ritmo, e está tudo bem seguir esse percurso à sua maneira.

Curiosos para descobrir mais dicas valiosas e histórias inspiradoras sobre enfrentar o câncer de útero? Não deixem de conferir os outros posts do blog Das Coisas que Tenho Aprendido!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *