Câncer de mama e qualidade de vida: Entenda como melhorar o bem-estar enquanto se está tratando o câncer

Quando me vi diante do diagnóstico de câncer de mama, uma série de perguntas e preocupações invadiram minha mente. Entre elas, uma que se destacava era: como manter a minha qualidade de vida durante esse processo desafiador? Descobri que, para enfrentar o câncer com determinação e serenidade, era essencial focar não apenas na cura, mas também em como preservar o meu bem-estar físico, emocional e social.

Enxergar o tratamento como uma forma de cuidado consigo mesma foi o que realmente fez a diferença para mim. 

Hoje, quero compartilhar com vocês algumas perspectivas valiosas sobre como podemos melhorar nossa qualidade de vida enquanto passamos por esse desafio. Acredite, é possível encontrar equilíbrio e viver com plenitude, mesmo diante do câncer. 

duas-mulheres-conversando-sobre-cancer-de-mama
Saiba como melhorar o bem-estar durante o tratamento do câncer de mama. Conheça os tipos de câncer no útero e câncer de mama. | Foto: Freepik.

O que é o câncer de mama?

O câncer de mama é um tipo de tumor que se forma nas células da mama. Essas células começam a se multiplicar de forma desordenada, criando um nódulo ou uma massa. 

É importante entender que nem todos os tumores são malignos, ou seja, cancerosos. Existem os tumores benignos, que não representam uma ameaça à saúde, e os malignos, que têm potencial de se espalhar para outras partes do corpo.

É essencial desmistificar a ideia de que o câncer é uma sentença. Encarar o diagnóstico com conhecimento e serenidade pode fazer toda a diferença no processo de tratamento.

Existem diversos tipos de câncer de mama e eles podem se manifestar de formas diferentes em cada pessoa. Alguns podem ser mais agressivos, enquanto outros têm um crescimento mais lento. Da mesma forma, as opções de tratamento variam, incluindo cirurgia, radioterapia, quimioterapia, terapia hormonal e imunoterapia.

A detecção precoce é fundamental para aumentar as chances de cura. Por isso, realizar exames regulares, como a mamografia e o autoexame das mamas, é crucial para identificar possíveis alterações no tecido mamário.

Qual a importância de lidar bem com as emoções durante o tratamento do câncer de mama?

Enfrentar um diagnóstico de câncer é uma montanha-russa de sentimentos. A incerteza, o medo e a ansiedade, muitas vezes, misturam-se com a determinação e a esperança. Por isso, compreendi que dar espaço para essas emoções e buscar formas saudáveis de lidar com elas é essencial para o nosso bem-estar físico e emocional.

Acreditem, não se trata apenas de uma questão de “manter o ânimo”. O equilíbrio emocional tem um impacto direto na nossa resposta ao tratamento e na nossa qualidade de vida como um todo. É como fortalecer as bases de uma casa para enfrentar uma tempestade. Ou seja, se estamos emocionalmente estáveis, conseguimos absorver os desafios com mais firmeza e clareza.

Encontrar apoio, seja através de grupos de apoio, terapia, ou conversas sinceras com pessoas queridas, é fundamental. Não estamos sozinhos nessa, por isso, compartilhar nossas emoções pode nos fortalecer de uma forma inexplicável.

Além disso, é importante cultivar momentos de leveza e gratidão, mesmo nos dias mais difíceis. Isso não significa ignorar o que estamos passando, mas sim reconhecer que somos mais do que o câncer e que a vida ainda guarda preciosidades a serem apreciadas.

Como melhorar o bem-estar durante o tratamento do câncer de mama? 

Primeiramente, é crucial ouvir o próprio corpo! Respeitar os limites e aprender a pedir ajuda quando necessário são atitudes de coragem, não de fraqueza. Isso é um sinal de amor próprio e de compreensão de que, para cuidar dos outros, precisamos estar bem conosco mesmos.

Além disso, uma alimentação balanceada e atividade física regularmente são aliados valiosos. No meu caso, por exemplo, procurei incluir na minha rotina alimentos que me forneciam energia e nutrientes essenciais. Não se trata apenas de uma questão de manter a força física, mas também de nutrir o espírito.

O equilíbrio emocional também é um pilar fundamental do bem-estar. Para isso, eu busquei momentos de relaxamento e meditação para acalmar a mente e aliviar o estresse. Às vezes, era apenas alguns minutos de respiração profunda, mas esses momentos se tornaram preciosos para manter a serenidade.

Além disso, não subestime o poder da conexão social. Conversar com pessoas que entendam essa situação, seja em grupos de apoio ou com amigos e familiares, pode trazer um conforto imensurável. A solidariedade e o entendimento mútuo têm um impacto poderoso na nossa capacidade de enfrentar desafios.

Lembrar-se de fazer coisas que nos fazem felizes é um bálsamo para a alma. Seja ler um livro, ouvir música, cultivar um hobby ou simplesmente dar um passeio na natureza, esses momentos são como pequenas luzes de esperança no caminho.

Acreditem, é possível melhorar o bem-estar mesmo durante o tratamento do câncer de mama. 

Conheça os possíveis tratamentos

A abordagem do tratamento pode variar dependendo do estágio do câncer, do tipo específico de câncer e de outros fatores individuais. Vamos conhecer algumas das principais opções de tratamento:

  • Cirurgia: Muitas vezes, a cirurgia é o primeiro passo no tratamento do câncer de mama. Pode envolver a remoção do tumor (mastectomia parcial) ou, em alguns casos, a remoção completa da mama (mastectomia total). Com avanços na cirurgia reconstrutiva, é possível restaurar a forma e a aparência da mama, ajudando na recuperação emocional.
  • Radioterapia: A radioterapia utiliza feixes de alta energia para destruir as células cancerosas e reduzir a chance de recorrência. É frequentemente administrada após a cirurgia, para garantir que qualquer célula cancerosa remanescente seja eliminada.
  • Quimioterapia: A quimioterapia é um tratamento sistêmico que utiliza medicamentos para atingir as células cancerosas em todo o corpo. Pode ser administrada anes ou após a cirurgia e, em alguns casos, como terapia primária em cânceres mais avançados.
  • Terapia hormonal: Em casos de câncer de mama hormônio receptor positivo, medicamentos que bloqueiam ou reduzem a produção de hormônios podem ser prescritos. Essa abordagem visa privar as células cancerosas dos estímulos hormonais necessários para crescer.
  • Imunoterapia: Uma das mais recentes inovações no tratamento do câncer, a imunoterapia ativa o sistema imunológico para combater as células cancerosas. Embora ainda esteja em desenvolvimento para o câncer de mama, promete ser uma peça chave no futuro da oncologia.
  • Terapia-alvo: Esta é uma abordagem mais específica, que visa diretamente as características das células cancerosas. Medicamentos-alvo são projetados para interferir em processos específicos de crescimento das células cancerosas, minimizando danos às células saudáveis.

Cada caso é único e a escolha do tratamento é feita em colaboração com uma equipe médica experiente. Lembre-se, não estamos sozinhos! Com informação e apoio, podemos enfrentar o câncer de mama com toda a força e determinação.

E é assim, pessoal! Chegamos ao fim dessa conversa sobre como podemos melhorar nossa qualidade de vida enquanto enfrentamos o câncer de mama. Espero que tenham encontrado aqui um ombro amigo, uma fonte de informações valiosas e, principalmente, um pouco de inspiração para seguir em frente.

1 comentário


  1. Obrigada pelo apoio e ensinamentos.
    Só quem passa sabe entender,mas com muita fé e coragem seguimos adiante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *