Carcinoma: compreendendo o tipo e as opções de tratamento

Hoje vou tratar sobre um assunto que pode soar como algo super complicado de termos, que envolve muitos termos médicos e incertezas: o carcinoma. Mas não se preocupem, estou aqui para te guiar, pronta para desvendar os mistérios e compartilhar tudo que aprendi ao longo da minha própria experiência.

Então, o que é esse tal de carcinoma afinal? Bem, ele não segue um roteiro pré-determinado. Pode aparecer em diferentes formas e lugares, o que o torna um desafio para cada pessoa que o enfrenta.

Mas não é só sobre os desafios que quero conversar hoje. Pois quero falar sobre esperança, sobre entender as opções de tratamento disponíveis.

Preparem-se para uma jornada de compreensão e empoderamento. Vamos desbravar juntos as nuances do carcinoma e descobrir juntos as estratégias para combatê-lo. Estão prontos? Porque eu estou aqui para guiar vocês a cada passo do caminho.

Tratamento câncer Carcinoma: Saiba como funciona.
Tratamento câncer Carcinoma: Saiba como funciona. | Foto: Freepik.

O que é carcinoma?

Imagine o seu corpo como uma cidade movimentada, cheia de células trabalhando juntas para manter tudo funcionando perfeitamente. Agora, imagine que, por algum motivo, uma dessas células decide se rebelar e começar a crescer sem controle, ignorando todas as regras estabelecidas.

Essa é a essência do carcinoma. É quando as células do seu corpo decidem se multiplicar de forma desordenada e formando o que chamamos de tumores. E o pior é que esses tumores podem se espalhar para outras partes do corpo, causando estragos por onde passam.

Então, o Carcinoma é um termo médico utilizado para descrever um tipo de câncer que se desenvolve a partir de células epiteliais, que são as células que revestem as superfícies internas e externas do corpo, como a pele, os órgãos internos, as glândulas e os ductos. 

Existem vários tipos de carcinoma, dependendo do tipo de célula epitelial afetada e do local do corpo onde o câncer se desenvolve. Alguns exemplos incluem carcinoma de células escamosas, carcinoma basocelular, carcinoma de células renais, carcinoma de células de transição da bexiga, entre outros. 

O tratamento para o carcinoma geralmente envolve uma combinação de cirurgia, radioterapia, quimioterapia e terapias direcionadas, dependendo da localização e estágio do câncer.

Mas calma, não quero te assustar. 

A verdade é que o carcinoma não é invencível, pois com o conhecimento certo e os cuidados adequados, podemos enfrentá-lo de frente com o tratamento certo.

 

Quais são os sintomas desse tipo de câncer?

O nosso corpo dá sinais quando algo está errado. Acredite, aprender a reconhecê-los pode ser um verdadeiro ato de amor próprio.

Então, vamos começar pela boca e pela garganta. Já parou para pensar que uma ferida persistente na boca pode ser mais do que apenas uma afta? Se ela não cicatriza mesmo após alguns dias, é hora de prestar atenção. 

Manchas ou áreas endurecidas na língua, gengivas ou mucosa da boca também podem ser um sinal de alerta. Ah, e não se esqueça da dificuldade para engolir ou da rouquidão que não passa. 

São sinais que nosso corpo nos dá, e é importante não ignorá-los.

Agora, se mudarmos o foco para o estômago e intestino, encontraremos outros sinais importantes. Dores abdominais persistentes, especialmente se forem acompanhadas de outros sintomas como perda de peso inexplicável, alterações no hábito intestinal, como diarréia ou constipação, ou presença de sangue nas fezes, podem indicar que algo está errado.

Mas lembre-se, esses sinais podem variar de pessoa para pessoa e não necessariamente indicam a presença de carcinoma. Porém, é sempre melhor prestar atenção e, se algo parecer fora do comum, não hesite em buscar orientação médica.

Você tem que ficar de olho, viu?
Você tem que ficar de olho, viu?

Quando o carcinoma é perigoso?

O carcinoma torna-se perigoso quando decide sair do controle, quando suas células rebeldes começam a se multiplicar sem freio, ignorando completamente as ordens do corpo.

Mas o que torna essa situação ainda mais desafiadora é que o carcinoma pode estar escondido, sem dar sinais claros de sua presença. E é aí que mora o perigo. Quando não conseguimos detectá-lo a tempo, ele pode se espalhar para outras partes do corpo, causando danos irreversíveis.

Por isso, é fundamental estar atento aos sinais que nosso corpo nos dá, aqueles sintomas que parecem pequenos avisos de que algo está errado. Quando percebemos qualquer sinal de alerta, é importante não ignorá-lo e buscar ajuda médica o mais rápido possível.

Mas lembre-se, o carcinoma só se torna verdadeiramente perigoso quando deixamos de enfrentá-lo de frente, quando permitimos que o medo nos paralise.

Quais são as opções de tratamento?

Agora, vamos falar sobre as opções de tratamento para o carcinoma. As opção são:

Cirurgia:

A remoção do tumor e tecido circundante afetado é uma opção comum, especialmente em estágios iniciais do carcinoma. Pode ser realizada para remover completamente o tumor ou para aliviar sintomas, como obstrução de órgãos.

Radioterapia:

Utiliza radiações de alta energia para destruir as células cancerígenas. Pode ser usada como tratamento principal, antes da cirurgia para reduzir o tamanho do tumor, ou após a cirurgia para destruir quaisquer células cancerígenas remanescentes.

Quimioterapia:

Envolve o uso de medicamentos para combater o câncer. Pode ser administrada por via oral ou intravenosa, atuando no corpo como um todo para destruir células cancerígenas.

Terapias-alvo:

Essas terapias são direcionadas a proteínas específicas presentes nas células cancerígenas, bloqueando seu crescimento e proliferação. Têm como objetivo minimizar os danos às células saudáveis, resultando em menos efeitos colaterais em comparação com a quimioterapia convencional.

Imunoterapia:

Estimula o sistema imunológico do corpo a reconhecer e destruir as células cancerígenas. Pode ser usada sozinha ou em combinação com outras formas de tratamento.

É importante destacar que a escolha do tratamento depende de vários fatores, incluindo o tipo e estágio do carcinoma, além das características individuais do paciente. Portanto, é essencial discutir todas as opções com uma equipe médica qualificada para determinar a melhor abordagem para cada caso.

Agora que você sabe o que é o carcinoma e suas opções de tratamento, respire fundo, mantenha o sorriso no rosto e saiba que você não está sozinho. Estou aqui para ajudar, para compartilhar conhecimento e para ser o seu guia nessa caminhada. Conheça minhas mentorias clicando aqui ou agende uma sessão experimental de acompanhamento individual comigo. 

Conte comigo!
Conte comigo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *