O que todo mundo quer saber sobre os tipos de Quimioterapia

Existe vários tipos de Quimioterapia e muita fantasia sobre esse assunto.

Eu mesma, antes de começar o tratamento, achava que teria que ficar internada a cada ciclo.

Mas no caso de quimioterapia adjuvante (que foi o meu protocolo de tratamento), o processo foi bem simples :

Eu ia até a clínica, e ficava recebendo o meu “tônico” por umas duas horas, via intravenosa. Já que não usei cateter .

Existe 4 tipos de Quimioterapia:

Elas podem ser aplicadas como terapia exclusiva, adjuvante, neo-adjuvante ou regional.

O tratamento será definido pelo médico de acordo com o tipo de câncer.

Normalmente os quimioterápicos são administrados em intervalos que variam de três a quatro semanas.
Também existem tratamentos semanais e até mesmo diários.
A quimioterapia que está sendo aplicada em mim é a adjuvante, ou seja, complementar a cirurgia. Fiz uma pesquisa e um texto bem simples para explicar melhor.
tipos de quimioterapia

 

1- Quimioterapia Exclusiva

É quando somente o tratamento sistêmico (quimioterápico) é empregado.

O agente quimioterápico isolado ou em combinação é administrado por via oral ou injetável, com intuito de tratar o organismo como um todo, objetivando a cura ou o controle parcial da doença.

2- Quimioterapia Adjuvante (a que eu fiz)

A terapia adjuvante é um reforço ao tratamento primário.

Consiste na aplicação de quimioterápicos após a remoção cirúrgica de um tumor.

Costuma ser de grande eficácia no combate a células malignas que tenham, eventualmente, escapado à cirurgia.

No tratamento adjuvante não há, necessariamente, sinais clínicos ou laboratoriais da doença.

Para cada caso, geralmente de acordo com as informações obtidas durante a cirurgia e após o estudo microscópico do material colhido, o oncologista avalia a necessidade de um tratamento complementar.

tipos de quimioterapia 

3- Quimioterapia Neo-adjuvante

O tratamento quimioterápico que precede a cirurgia é chamado de neo-adjuvante.

O objetivo desse tratamento é diminuir o tumor para permitir uma cirurgia com resultados melhores e menos agressiva. Ao mesmo tempo, pode-se avaliar a sensibilidade do tumor às drogas utilizadas no tratamento pós-cirúrgico.

 

4- Quimioterapia Regional

No tratamento quimioterápico regional o objetivo é o controle local da doença.

Injeção na artéria hepática para tratamento de tumores do fígado e aplicação de quimioterápicos dentro da bexiga, como complemento à retirada de um tumor nesse órgão, são alguns exemplos dessa modalidade de tratamento.

Apesar de não poder contar com a atividade sistêmica do quimioterápico, o paciente se beneficia pela grande ação local e menor intensidade de efeitos colaterais.

 

fonte de pesquisa
Para saber mais, leia outros artigos que escrevi sobre os tipos de quimioterapia para Câncer de Mama:


Pra saber mais sobre mim, me siga nas Redes Sociais



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *