Minha Sobrevida : 5 anos  – Retrospectiva de 2019.

Sobrevida é um nome muito feio que a Medicina dá para  a nossa vida após o Câncer.

Mas afinal o que significa Sobrevida?

Indo direto ao ponto e explicando de maneira bem simplista,  quando você escutar, por exemplo, que a taxa de sobrevida em 5 anos de pacientes de câncer de mama grau 3 ( meu diagnóstico)  é de 72%. 

Isso quer dizer que, estatisticamente a cada 100 mulheres diagnosticadas, 72 estarão vivas depois de 5 anos. 

Eu detesto esse termo: Sobrevida.

Porque dá a ideia de uma vida menor, pela metade ou limitada.

Mas eu posso te garantir que hoje a minha vida está muito melhor que antes do diagnóstico.

Se você foi diagnosticada recentemente…

E está preocupada em calcular a sua  taxa de sobrevida.

Sugiro que você pare de procurar chifre em cabeça de cavalo. 

Primeiro porque o futuro a Deus pertence. 

E essa taxa é apenas uma estatística.

São apenas números e não necessariamente uma sentença fechada. 

Não há garantias por conta da sua curva de Sobrevida, entende? 

Eu mesma, fui diagnosticada em 2014.

O câncer estava localmente avançado…

E no entanto,  hoje  estou vivendo a melhor fase de minha Vida.

Uma vida muito mais equilibrada, com mais propósito e alinhada com meus valores e o que de fato importa e me faz feliz…

E, inclusive, tenho uma série no meu canal do youtube chamada “Minha Melhor Vida”.

SOBREVIDA  X MINHA MELHOR VIDA

 

Você pode assistir o primeiro episódio aqui .

Aproveita e assina o meu canal para se inspirar com todos o episódios e ser notificada sempre que eu publicar um vídeo novo.

Infelizmente,  ainda existe muito preconceito e tabu em torno dessa doença.

Já escrevi um Artigo malcriado aqui no meu Blog sobre esse assunto:

  Sobrevivente de Câncer é o escambau!

porém,  como estamos encerrando mais um ano, meus check-ups estão show de bola e eu estou muito feliz com mais um ciclo que se encerra.

Gratidão me define!

E dessa vez, vou compartilhar os meus aprendizados de mais um ano com você sem polêmica.

Aliás, fazer uma retrospectiva do meu ano, é um hábito que sempre tive.

 E a cada ano, com a minha Jornada de Autoconhecimento, tenho utilizado esse hábito como ferramenta , para que o meu próximo ano seja ainda melhor!

Recentemente, eu fiz uma avaliação profunda do ano com as participantes do meu grupo de Mentoria Minha Melhor Vida.

Essa avaliação teve o objetivo de compartilharmos os  aprendizados das nossas  vida pós câncer. 

E, principalmente,  garantir que colocaremos em prática esses aprendizados de agora em diante.

Pois o nosso desejo é que  2020 se torne o melhor ano, quem sabe, a melhor década de nossas vidas.

Então, se você também deseja deixar essa história de Sobrevida pra trás e  fazer de 2020 o melhor ano da sua vida, fica comigo.

Porque nesse Artigo, irei compartilhar com você, uma parte muito importante do que trabalhei no meu grupo de Mentoria.

Esses Aprendizados  por si só irão te direcionar para que você coloque em prática e transforme a sua sobrevida em  Melhor vida.

Nesse Artigo, em que comemoro 5 anos de Sobrevida,  você vai descobrir:

– As 4 perguntas que você precisa se fazer para transformar seu ano de 2020.

-Quais foram os meus maiores Aprendizados desse ano.

– Porque e como esses aprendizados irão me direcionar para o melhor ano da minha vida.

-E como você pode fazer o mesmo.

Então continue lendo, se você também deseja que o  ano novo, seja realmente novo na sua vida.

E não mais apenas uma data nova no seu calendário.

Talvez você esteja se perguntando para que se planejar se você nem sabe se estará viva em 2020.

Talvez você tenha sido diagnosticada esse ano.

E esse foi o pior ano da sua vida…

E se esse é o seu caso, te juro que consigo te entender.

Por isso, separei  as minhas retrospectivas do ano que fui diagnosticada e do ano que venci o câncer para te Motivar na sua Jornada. 

Acredito que você vai se identificar com cada fase.

E compreenderá que o que você está passando hoje, muitas outras mulheres já passaram e superaram.

Então, se espelhe nessas histórias para fortalecer seus ânimos, ok?

2014 – O ANO QUE FUI DIAGNOSTICADA COM CÂNCER 

2015- O ANO QUE VENCI O CÂNCER

Independente do ano, creio que aprendizado é algo que é super válido em qualquer fase da nossa vida.

É a única coisa que ninguém tira da gente.

E que vai com a gente para onde formos.

Aliás, é a única coisa que levaremos para o nosso caixão: Nossas experiências de vida e aprendizados.

Por isso, que o meu Blog se chama DAS COISAS QUE TENHO APRENDIDO.

Quatro Perguntas para  que  você esqueça a sua “sobrevida” e viva a sua Melhor Vida

• O que eu conquistei?

É muito comum a gente focar no que aconteceu de ruim, especialmente diante de um diagnóstico de câncer.

A gente se concentra nos nossos “fracassos”, frustrações e no que deu errado .

E esquece de reconhecer as pequenas vitórias.

Porém, as conquistas por menores que sejam,  nos ajudam a fortalecer a nossa Autoconfiança de que dias melhores virão.

Eu mesma estava com a sensação de que esse ano tinha sido ruim. Ou pelo menos não tão bom quanto eu gostaria…

Pois  meu cachorro que era meu parceiro de 10 anos morreu.

Além disso, tenho várias metas que não foram realizadas.

Muitos projetos que ainda não aconteceram.

No entanto, quando me concentrei em todas as minhas vitórias.

Minha percepção do meu ano mudou radicalmente.

Só pelo fato dos meus check-ups estarem ok .

E a minha saúde está em perfeito estado, já é uma baita vitória, não é mesmo?

Eu consegui reconhecer 22 vitórias

Por isso, se tiver uma vozinha aí dentro de você sussurrando que seu ano foi uma porcaria.

Pense  em cada fase do seu tratamento que você já superou…

Ou se você já terminou o tratamento e está em acompanhamento. 

E seus exames foram bons.

Isso é uma razão e tanta para comemorar!

Então, minha sugestão é que você pegue um papel e caneta e comece a escrever cada conquista que você teve esse ano, não importa o tamanho.

Apenas se permita sentir-se bem com você mesma. 

Se dê um tapinha nas costas e diga em voz alta para você :

Parabéns por essa conquista, menina!

Você está indo muito bem!

 

Quais foram as minhas maiores decepções?

As decepções e frustrações fazem parte da vida de todo mundo.

Presta atenção, o objetivo aqui não é você se vitimizar ou ficar remoendo suas decepções.

Mas usá-las como aprendizados.

Que essas decepções e frustrações te impulsione a  crescer , melhorar e não repetir os mesmos erros futuramente, ok?

 

Que aprendizados importantes posso tirar das minhas conquistas e decepções?

Essa é a pergunta de 1 milhão de dólares!

Porque mais importante que comemorar as vitórias ou remoer as frustrações.

É nos conscientizarmos do que podemos aprender com nossa experiência de vida.

Essa resposta pode não vir de primeira e está tudo bem se isso acontecer com você. 

Reflita um pouco mais e se abra para o aprendizado que está escondido em cada situação que você viveu.

Você irá se surpreender com o quanto aprendeu esse ano!

 

• Quais as três principais Atitudes você irá adotar para o próximo ano?

Depois de reconhecer as suas principais conquistas e decepções e de extrair as principais Lições do ano.

O que você fará com o seu Aprendizado?

A diferença entre aprendizado e sabedoria é  a prática.

O quanto você colocar em prática o que aprendeu no seu dia a dia, vai te fazer uma pessoa mais sábia e bem sucedida.

Porque é  exatamente a prática dos seus aprendizados que vai fazer com que o seu próximo ano seja melhor que esse ano que está acabando.

E o Câncer trás com ele muuuuuuito aprendizado.

Eu realmente acredito muito mais nessas lições aprendidas que aquelas resoluções que a gente se promete todo começo de ano e nunca realiza …

Antes de falar mais sobre  resoluções e como podemos fazê-las  deixar de ser promessas que nunca se tornam reais e fazê-las acontecer de verdade.

Deixa eu compartilhar meus maiores aprendizados desse quinto ano da minha vida pós câncer.

1)Começar o dia com intenção muda a  vida

pessoa meditando

Acho que esse aprendizado é uma continuação do que eu venho colocando em prática desde 2018: 

Como você leva seus dias, você leva a sua vida.

Depois de ter vencido um Câncer não dá mais para ser feliz  somente nos finais de semana, nas férias ou quando me aposentar…

Porque isso sim é uma sobrevida.

Eu quero VIVER a minha vida todos os dias!

E a cada dia que passa  estou ainda mais focada em fazer coisas que amo diariamente.

Quando pratico um esporte, por exemplo, não pratico simplesmente por recomendação médica, ou porque tenho medo de uma recidiva.

Mas porque isso me dá prazer.

Então, faço as atividades físicas que me deixam feliz, ativam a minha vitalidade e alegria de viver.

Enfim, atividades que proporcionam ao meu corpo o que ele ama fazer : Movimento.

Trabalho no que amo e busco no dia a dia fazer o que me trás alegria e gratidão pela vida.

Lógico, que seria utopia acreditar que de agora em diante só farei o que me dá prazer.

As vezes temos que fazer coisas não tão prazerosas, como serviço de banco por exemplo.

Mas o importante é a gente ter a consciência de que é possível reduzir  o nosso tempo fazendo o que não gostamos.

E especialmente, nos darmos permissão para isso.

Outra coisa importante e que muda a vida é você setar a sua intenção para o seu dia já pela manhã.

Se você todos os dias  você é cuspida da cama, sai correndo para o trabalho e volta tarde da noite com a sensação de que foi engolida pelo seu dia.

E, se você vive assim todos os dias da semana.

E, quando chega o final de semana tem a sensação de que foi engolida pela vida…

Muito provavelmente diante de um diagnóstico, você terá a sensação de que  foi engolida pela  sua própria  vida…

De que ela ( a vida)  passou tão rápido e você nem aproveitou.

Me pergunta como eu sei disso?

Agora imagina outro cenário:

Você acorda com calma, abre a janela do seu quarto, admira a paisagem, escuta o canto dos passarinhos, respira profundamente três vezes e diz em voz alta: Obrigada!

Em seguida, medita, visualiza como você deseja que o seu dia seja e até mesmo fala positivamente  sobre a sua expectativa  por mais esse dia que se inicia.

Em seguida, toma o seu café com calma, antes de praticar atividades físicas e começar a trabalhar.

Essa foi a minha rotina matinal desse ano.

Minha rotina e das participantes do meu grupo de mentoria.

Depois que recomendei o Livro Milagre da Manhã, de Hal Erold, decidimos   mudar a nossa rotina matinal com a prática de seis atividades diárias:

Silêncio, leitura, afirmações, visualizações , exercícios físicos e a criação de um diário.

O fato é que mudar a forma como você inicia o seu dia, traz benefícios para todo o decorrer do seu dia.

E se você faz essa mudança com consistência, todos os dias, você muda a sua semana, o seu mês, o seu ano, a sua vida!

Se você parar de ler esse artigo agora e  colocar somente esse aprendizado em prática, tenho certeza que irá mudar radicalmente o seu ano de 2020.

Faz e me conta!

2) A vida não nos deve nada

sobrevida

Esse ano, eu decidi começar os meus dias dizendo “obrigada”…

Falo três vezes e essas são as primeiras palavras do meu dia.

Não é simpatia, não gente!

Decidi  iniciar o meu dia conectada com o sentimento de GRATIDÃO.

Porque é  fácil a gente se sentir grato quando tudo está acontecendo do jeito que a gente quer.

Quando a vida está do jeitinho que a gente planejou.

Mas a grande verdade é que não temos 100% de controle.

Acho que essa foi a primeira grande lição que o câncer me ensinou.

Pois se tivéssemos controle, nem eu , nem você teríamos sido diagnosticadas.

Mas o fato é que precisamos entender que a vida não nos deve absolutamente nada.

Na verdade, cada dia que nos é concedido nesse planeta deve ser encarado como um presente.

Por que não tem dinheiro no mundo que vai aumentar seus dias aqui.

A grande verdade é que não sabemos quando vai expirar o nosso prazo de validade.

E se a gente entender que cada dia é um presente, paramos de brigar com a vida ou com Deus quando as coisas não acontecem como  gostaríamos.

E encaramos nossa vida, independente de como ela esteja, como um presente que é:

Curta, frágil, imprevisível…

3) Tempo é a moeda mais valiosa que existe

Ao contrário do que a maioria pensa, dinheiro não é o que mais vale nessa vida.

Porque dinheiro você pode perder hoje e recuperar amanhã.

Ou o contrário também pode acontecer.

Tudo, absolutamente TUDO na vida, você pode em algum momento perder e depois recuperar…

Isso vale para relacionamentos e até mesmo saúde.

Graças a Deus!

Mas  o tempo que passa, nunca mais volta.

Uma vez perdido, nunca mais é recuperado.

E isso vale pra todo mundo.

Não importa o tamanho da sua conta bancária, como está a sua saúde ou os seus relacionamentos.

Tempo perdido nunca mais é recuperado.

Portanto, precisamos prestar mais atenção a forma como temos investido o nosso tempo.

Você tem investido ou gasto o seu tempo?

Fazendo o que?

Com quem?

Outro ponto a levar em consideração é que a forma como as pessoas têm investido seu tempo com você, demonstra o quanto elas te priorizam.

Porque não tem nada mais democrático que o tempo.

Todos nós independente de classe, sexo ou religião, temos exatas 24 horas por dia.

Se alguém diz que não tem tempo pra você…

A verdade nua e crua é que você não é prioridade na vida dela.

Porque quem quer está com você vai fazer tempo para que isso aconteça.

Simples assim!

Então, a primeira coisa que você precisa fazer é dedicar seu tempo a quem de fato merece.

A começar por você…

4)Está tudo bem planejar. Mas siga o fluxo…

Essa é uma lição que eu confesso que ainda estou digerindo.

Porque acho importante planejarmos .

Sempre falo para as participantes da Minha Mentoria que um sonho sem data está fadado ao fracasso.

E que portanto meta é um sonho com data para acontecer.

A gente precisa sair do limbo do “um dia” vou realizar tal sonho…

E eu de fato gosto de iniciar meu ano tendo clareza das minhas metas: 

O que desejo realizar, porque e como chegarei até lá.

E incentivo as minhas mentorandas a fazerem o mesmo.

Mas muitas vezes temos uma meta, corremos atrás , fazemos a nossa parte.

No entanto, a vida diz “não” pra gente.

Já aconteceu com você?

Tenho aprendido a muitas vezes deixar a vida fluir :

Planejar, realizar, mas se não rolar parar de ficar dando murro em ponta de faca.

Seguir o fluxo…

5) Conhecimento sem prática é nada

Logo no inicio desse ano eu havia me desafiado a ler um livro por semana.

Em junho eu estava estressadíssima tentando dar conta de cumprir essa meta, além das tarefas do meu dia a dia, quando li a seguinte afirmação:

“ Uma pessoa que sabe ler e não põe em prática o que aprende não tem nenhuma vantagem sobre uma pessoa que não sabe ler”.

Essa afirmação caiu na minha cabeça como um tijolo!

De repente, me perguntei sobre todos os livros que eu havia lido no primeiro semestre.

Sobre todos os livros que li na vida…

O que de fato aprendi?

E o mais importante: O que coloquei em prática na minha vida?

A partir desse aprendizado, sempre que leio um livro, assisto uma aula ou faço um curso, eu me pergunto: 

“Ok Paty, e o que você fará com esse aprendizado?”

Esse é um lema  que também aplicamos no meu grupo de Mentoria .

Lá na Mentoria, obesidade intelectual é proibida.

Porque quando você aprende algo e não coloca em prática está somente engordando o seu intelecto.

Pois esse aprendizado não vai mudar em nada a sua vida.

Como o nosso objetivo na Mentoria é viver a  nossa “Melhor Vida”…

A vida que nascemos pra viver e  que merecemos, precisamos colocar nosso aprendizado em prática.

Se você deseja conhecer mais o meu grupo de Mentoria.

E, quem sabe, participar desse grupo de mulheres incríveis que também desejam  fazer do ano de 2020 o melhor ano das suas vidas.

Clique abaixo para saber mais:

Como participar da Mentoria “Minha Melhor Vida”?

Pois estamos com as inscrições abertas!

Independente de participar da Minha Mentoria ou não, quero ouvir de você qual o maior aprendizado que você teve esse ano.

E o mais importante:

Responda nos comentários o que você vai fazer com esse aprendizado para que o seu ano de 2020 seja o melhor ano da sua vida?

Esse é o meu voto para você e todos os seus!

6 Comentários


  1. Oh, minha querida!
    Realmente não é nada fácil, mas você tem seus filhos que te dão a motivação e forças necessárias para vencer cada desafio!
    Fica firme querida!
    Beijo no seu coração!


  2. Oi, te acompanho um pouco mais de uma semana. Fui diagnósticada com câncer de intestino, em novembro de 2017 durante minha 2 gestação com 23 semanas, foram feitas 3 cirurgias na 1 internação durante a gestão usei bolsa de colostomia por 1ano e 5meses enfrentei tudo como se de alguma forma ja estivesse preparada. Tive minha filha linda e com muita saúde com 39 semanas de gestação parto cesariana. Em março deste ano fiz a reconstrução do intestino graças à Deus ocorreu tudo em paz e agora em novembro fiz uma cirurgia de fígado de uma metástase. Foram no total 5 cirurgias e 18 seções de quimioterapia. E a estou no aguardo para consulta com o oncologista porque o fígado continua comprometido. Sobre minhas perspectivas não tenho nenhuma desde então ainda não consegui me organizar pra nada. Só penso nos meus filhos. Estou esperando esse momento em minha vida vai dar uma virada e ser mais saudável, feliz e equilibrada. Porém sou muito forte Deus é minha força e meus filhos meu sustento não deixo me abater. Mais não tem sido fácil.


  3. Tenho certeza fadinha que ano que vem fecha cinco anos quero fazer a minha retrospectiva ou minha história….tenho muito pra contar


  4. Marcia querida, também sentia muitas dores nas articulações nas quimioterapias brancas. Precisei de medicação para aliviar. Os inchaços e dores aliviavam com atividades físicas. Uma leve caminhada já ajuda bastante na retenção de líquidos. Procure tomar bastante liquido também. Beijão!


  5. Adorei suas 5 dicas
    Eu descobri o câncer em Março de 2019
    Grau 3 com metástase .
    Fiz um ciclo de 8 sessões de quimioterapia cada 21 dia 1 mas nestas 2 últimas sessões passei muito mal fico com muita dor e muito inchada.
    Gostaria de saber o que fazer para não ficar mais deste jeito,pois eu trabalho e teve dias que não consegui ir no trabalho pois trabalhar me distrai muito .
    Acredito muito em Deus tenho fé mas neste mês passei tão ruim que achei que não resistiria.
    Por isso quero saber o que fazer para não ficar mais deste jeito pois tenho mais 6 sessões de quimioterapia branca para fazer se puder me ajudar .
    Gostaria muito de participar dos suas aulas mas como tudo e muito recente não tenho dinheiro,pois sou aposentada e trabalho para poder sustentar minha família sou divorciada e pagamos aluguel
    Adorei tua superação .
    Tenho certeza na minha cura pois acredito muito em Deus .
    Deus abençoe imensamente você
    Um grande abraço
    Márcia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *