“Ou você deixa o câncer te destruir ou pode usá-lo pra ficar mais forte “- Milena


Inscreva o seu email e receba em primeira mão conteúdos e atualizações do meu blog.

“Ou você deixa o câncer te destruir ou pode usá-lo pra ficar mais forte.” 

Essa frase poderia ser minha, mas é da minha amiga de destino Milena, que foi diagnosticada  com Câncer de Mama aos 33 anos.

1 a cada 8 mulheres no mundo serão diagnosticadas com Câncer de mama.Eu fui uma delas!

Fiquei muito surpresa quando recebi o diagnóstico pois estava tratando há quase uma ano de um nódulo com uma mastologista iintitulada PHD em câncer de mama.

Há um ano eu fazia mamografia, ultrassonografia ( inclusive o resultado do meu ultimo exame deu BI-RADS 4 e ainda assim, essa médica não  solicitou biópsia.

(Se você não sabe o que é BI-RADS você precisa ler esse artigo: O que significa BI-RADS )

câncer de mama

 

Precisei viajar para a Alemanha de férias, para ser diagnosticada corretamente.  E agradeço imensamente essa oportunidade que Deus me deu de ser diagnosticada a tempo de me tratar e ficar curada.

Pois quando recebi o diagnóstico, a doença estava localmente avançada e eu já estava tendo metástases.

Quando me consultei a primeira vez aqui no Brasil e fiz minha primeira mamografia, o meu suposto nódulo tinha 1 cm.

Quando fiz a minha mastecmia, quase um ano depois,  o tumor tinha 4cm palpáveis e 8cm de extensão.

O médico alemão que me atendeu não compreendeu que história é essa de acompanhar um nódulo…

E ele me fez uma pergunta que eu repasso a vocês: “Que sentido tem você ficar acompanhando um nódulo que muito provavelmente irá crescer e você ainda corre o risco que ele sofra algum tipo de mutação?”

E ele, visivelmente chocado com o meu caso, me aconselhou: “Aqui na Alemanha, descobrimos o câncer de mama com milímetros, o seu tem 4 cm. A única maneira de termos 100% de certeza que o nódulo é benigno ou não é através da biópsia. E depois da biópsia, mesmo que o nódulo seja benigno, nós o retiramos por prevenção. Portanto, se o médico te disser que o seu nódulo não é nada, exija sempre a biõpsia. Esse é um direito seu! É a sua vida!”.

infelizmente, dá pra entender porque o câncer de mama ainda mata tantas mulheres no Brasil…

A negligência e falta de preparo em alguns médicos, que não seguem o protocolo corretamente, colabora para que  o diagnóstico  correto aconteça precocemente, pra uma doença que é silenciosa e na qual  o tempo faz toda diferença  para aumentar as chances de cura.

As mulheres mais jovens sofrem ainda mais com esse despreparo de alguns médicos. Todos os dias escuto histórias bem parecidas com a minha, como é o caso da minha amiga de destino, Milene.

Quero compartilhar a história dela para que você, independente da sua idade e do seu estilo de vida, possa se conscientizar e, tornar-se uma paciente mais consciente e participativa.

Nós podemos e devemos ser protagonistas da nossa saúde!

 

13672569_1039734609413593_823057632_n

Olá! Meu nome é Milene tenho 33 anos. Há mais ou menos uns 2 anos, percebi um caroço na mama direita, fui em alguns médicos, uns falaram que era um nódulo mas que eu não precisava ficar preocupada. Fui em outro médico que falou que era excesso de hormônio.

 

Até que um belo dia, comecei a sentir fortes dores no braço e fui à uma mastologista, que começou a pesquisar o que seria.

Fiz ultrasonografias, mamografia (que não deu nada) e então a esperada biópsia… foi aí que em março de 2016 recebi meu diagnostico de carcinoma ductal “in situ” de alto grau.

 

Fiquei pasma com minha reação, afinal não me desesperei, fiquei normal… só olhei pro céu e falei: “DEUS CONFIO EM TI! EIS-ME AQUI, POIS SE ISSO ACONTECEU FOI COM SUA PERMISSÃO, ENTÃO CUIDA DE MIM!


Passei por 2 processos nos cabelos:

13728441_1039734642746923_197505308_o
1°-cortei bem curtinho. Umas amigas da minha igreja se juntaram e foram comigo ao cabeleireiro e todas cortaram também. Aí não aguentei e desabei (meu cabelo era tudo).

A doença não me abalou em nada, mas “perder” meus cabelos me abalou e MUITO! Até que num domingo (depois da primeira químio) eles começaram a cair.

Daí pensei em como iria pra igreja? Fiquei muito triste não estava preparada pra usar o lenço! E quando chego lá…todos os irmãos com lenços prestando sua  solidariedade(desabei de novo, rs)

13706302_1039734666080254_508706938_n

No dia seguinte,  tive que raspar . Com o passar dos dias você acaba se acostumando…

Até que chega um dia que você não tem vergonha de se olhar no espelho e resolve ASSUMIR A CARECA!! Sim, eu assumi!!

E confesso que me senti muito mais leve careca do que com lenços.


Então decidi viver os meus dias, mostrando que podemos encarar a doença com outros olhos, tendo total confiança em Deus, com Fé e Amor.

Ou você deixa o câncer te destruir ou pode usá-lo pra ficar mais forte.
Com o câncer tenho aprendido a ver o mundo com outros olhos, aprendido a agradecer à Deus pelas pequenas coisas…

APRENDI SER GRATA EM TUDO !

13705117_1039734629413591_434174879_n

E a Milena está linda Carequinha, não é gente?

Parabéns querida pela sua coragem e equilíbrio emocional! Tamos juntas!

Compartilha sua história com a gente e fortaleça quem está na Jornada! Juntas somos mais forte!

Me escreve: patrícia@dascoisasquetenhoaaprendido.com.br


Inscreva o seu email e receba em primeira mão conteúdos e atualizações do meu blog.

 

2 Comentários


  1. Nossa! ? Uma linda e emocionante lição de vida! Estou vivenciando algo parecido com minha mãe. E ela está muito abalada, abatida. Mais eu creio que tudo isso será para nos fortalecer, como vc diz e eu acredito Deus só permite que passamos por aquilo que ele sabe que iremos suportar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *