O que significa BI-RADS?

BI-RADS…Bi o quê? 1, 2, 3…? Isso bom ou ruim?

Antes do câncer, nunca me atentei ao BI-RADS nos meus Exames de Mamografia e Ultrassonografia Mamária.
Não fazia nem ideia do que se tratava, mas se tivesse as informações que irei compartilhar neste post, na época em que percebi o nódulo na minha mama, a minha história teria sido bem diferente.
Então, vamos lá!

BI-RADS-prevencao-ultrassonografia-mamografia-cancer-mama-dascoisasquetenhoaprendido

Quando percebi o nódulo em minha mama, fui ao médico que pediu que eu fizesse uma mamografia e ultrassonografia das mamas para investigar. Pois bem, ao receber os exames, levei para o médico verificar o resultado.

No exame feito em julho de 2013, constava:
mama esquerda – nódulo medindo 0,5cm com categoria bi-rads 2
mama direita- nódulo medindo em torno de 1cm e com categoria bi-rads 4.

BI-RADS-prevencao-ultrassonografia-mamografia-cancer-mama -dascoisasquetenhoaprendido

E o que isso significa? Primeiro precisamos entender o que é sistema BI-RADS.

BI-RADS é um sistema de padronização de laudos de exames de imagem de mama podendo ser aplicado a alterações na mamografia, ultrassonografia e ressonância magnética.

Alguns exames já vem com a classificação da categoria especificada, o que facilita muito o entendimento. Mas listei de forma simplificada o que cada classificação significa.

 CLASSIFICAÇÃO  BI-RADS

    •  Categoria zero: exame não conseguiu caracterizar alterações. Necessita de outros exames complementares.
    •  Categoria 1: significa exame normal. Recomendado controle em 1 ano.
    •  Categoria 2: significa presença de alterações benignas, sem risco de câncer. Recomendado controle em 12 meses. 
    •  Categoria 3: significa alterações provavelmente benignas. Risco de câncer de 3%. Recomendado controle em 6  meses.
    •  Categoria 4: significa alterações suspeita para malignidade. Risco de câncer de 20%. Necessita de realização de biópsia e avaliação anatomopatológica. 
    •  Categoria 5: significa alterações provavelmente maligna. Risco de câncer de 95%. Indicado ressecção cirúrgica podendo ser realizado alguma modalidade de biopsia pré-operatória.
    •  Categoria 6: significa lesão já biopsiada e com diagnostico de câncer. Pode ser usada para classificação dos achados de uma mamografia de monitoramento após quimioterapia neoadjuvante.
Como não sabia do que se tratava BI-RADS, confiei na análise da minha mastologista (PHD em câncer de mama), e me disse que não ser nada demais e que deveríamos acompanhar com novos exames no próximo check-up, seis meses adiante!

Foi aí que deu ruim! Pois pelo meus exames (bi-rads 4) eu deveria ter feito biópsia!

Quando fiz novos exames, o mesmo nódulo da mama direita com 1cm em 2013, estava com 8cm em 2014. A espera, só serviu pra que ele crescesse e se espalhasse.

Mas se eu soubesse que no primeiro exame já havia suspeita de um câncer, e fizesse a biopsia, descartando ou confirmando o diagnóstico, o meu tratamento seria muito menor. E a mastectomia radical, talvez não fosse necessária. E até mesmo a quimioterapia não seria necessária, ou pelo menos, não teria que fazer 16 ciclos!

Por isso, fique de olho nos seus exames, e na categoria do BI-RADS.
E por mais que confie em seu médico, nunca dispense uma segunda ou terceira opinião.

Com o diagnóstico precoce, as chances de cura chegam a 90%. E o tratamento é muito mais rápido e leve.

Fiz um vídeo no meu Canal do Youtube abordando esse assunto. Depois de assistir, se você ainda tiver dúvidas, coloca nos comentários que irei te responder.

Aproveita para assinar o meu canal. Assim, você será notificada sempre que eu publicar novos vídeos!

fonte de pesquisa:


Você sabe quais as perguntas que não pode deixar de fazer ao seu Oncologista?

Receba de presente o meu Guia "50 perguntas para o meu oncologista". Basta cadastrar o seu nome e email abaixo.



77 Comentários


  1. Médica inconsequente!!! Como não fazer um acompanhamento ..,To pasma….deveria estar na cadeia.


  2. Você processou o mastologista?
    Ele fez com você perdesse a oportunidade de ter o seu diagnóstico precoce, mesmo porque estava no laudo para prosseguir a investigação devido a um linfonodo suspeito.


  3. Como descobri no começo 1 cm, o, tratamento foi menos doloroso, não fiz quimioterapia, fiz radioterapia e hormônio terapia, hoje faço controle de nódulos nos pulmões, até agora graças a Deus, não cresceu continuam do mesmo tamanho desde 2013.

Página 1 de 16 Próximo →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *