3 razões pelas quais a quimioterapia engorda e o que você pode fazer pra não se odiar durante esse período

Como assim ganhar peso?  Quimioterapia engorda?

quimioterapia engorda?

 

Conheça a surpreendente verdade que nunca te contaram sobre o que vai acontecer com seu corpo quando você começar a fazer quimioterapia…

Fui diagnosticada com câncer de mama e o meu protocolo de tratamento foi de 16 ciclos de quimioterapia e 28 sessões de rádio. Treze meses após o diagnóstico, terminei o meu tratamento com 4 kilos a mais na conta. E até que foi um bom resultado, acredite!

Fiquei perplexa na minha primeira consulta com a nutricionista que me acompanhou durante o meu tratamento contra o câncer.

Segundo ela, o nosso objetivo seria  mantermos a imunidade em alta e não ganhar peso com uma alimentação  saudável e equilibrada.

– Como assim ganhar peso? Afinal, Quimioterapia engorda?

Essa foi a  minha primeira pergunta, quase não acreditei no que ouvi. Pois na minha imaginação, e nem sei de onde tirei isso, todos os pacientes oncológicos ficam bem magrinhos!

Então, quando fui diagnosticada com câncer, em plena Copa do Mundo,estava de férias na Alemanha. (parece coisa de novela, mas exatamente assim que aconteceu).

E em meio de tanta tristeza, stress, angústia e ansiedade, comi tudo o que via pela frente,  achando que ia emagrecer muito durante o  tratamento?!?!

QUE TOLINHA!!!!!!! Rsrsrsrs

Resultado: Além do diagnóstico e de um pacote de tratamento punk pela frente, voltei  para o Brasil com 5 quilos a mais na bagagem! E agora mais essa novidade!!!!

Então, pra te ajudar a ficar em paz com o seu corpo durante o tratamento (e mesmo depois dele),  vou compartilhar as 3 razões pelas quais  a quimioterapia engorda . E o mais importante- O que você pode fazer pra resgatar a sua autoestima nesse período:

 Por que quimioterapia engorda ?

1. O medicamento  utilizado  para diminuir as nossas náuseas e enjoos durante a quimioterapia possui corticoides.

E os corticoides causam inchaço, retenção de líquido e aumentam o apetite. Na verdade, a gente fica inchada. Não é gordura.

No final do tratamento, me sentia um biscoito trakinas, de tão redondo que o meu rosto ficou.  He!He!

E a nossa fome descontrolada é por conta dos corticoides também.  Para saber mais,leia : Por que sentimos mais fome durante a quimioterapia?

2. A  fadiga pós quimioterapia aliada ao sedentarismo, colabora ainda mais o ganho de peso.

A gente sente mais fome, come mais e por conta da Fadiga Oncológica se movimenta menos,tem menos gasto calórico.  O resultado dessa matemática são os quilinhos a mais que ganhamos.

3.Em caso de câncer de mama, são utilizados medicamentos para controlar hormônios.

Esses remédios,  podem causar o hipotiroidismo. E consequentemente, desaceleram o nosso metabolismo.
Atualmente, estou em uma menopausa química como continuidade do tratamento (hormonioterapia) . E a  previsão é que terei que tomar o tamoxifeno por 10 anos.

 

Para saber mais sobre o Tamoxifeno e a Hormonioterapia, leia o meu artigo:

10 perguntas respondidas sobre o Tamoxifeno

Não tem jeito! Ficar na menopausa significa metabolismo lento! Foi difícil retomar  o meu peso, mas consegui perder esses quilos extras com a prática de atividade física, alimentação balanceada, muita força de vontade e paciência.

Nesse vídeo eu dou algumas dicas para você não ganhar peso durante a Quimioterapia:

Você não precisa se massacrar, nem se torturar pra alcançar o resultado que você deseja: Eu juro!

 

Mas tem um segredo  que me impulsionou a atingir o meu objetivo :O meu psicológico.

Me aceitar e me gostar independente do que a balança dizia, o espelho dizia, as opiniões externas diziam… Mesmo estando acima do meu peso,  nutri um profundo respeito pelo meu corpo que estava lutando bravamente.

Me aceitar e respeitar o momento que estava vivendo, me deu a força que precisava para  me amar exatamente do jeito que estava, percebi que sou muito mais que meu cabelo, muito mais que o meu corpo…

Sou a soma de todas as experiências que vivi! Sou o resultado de tudo o que tenho aprendido, de todos os meus acertos e erros… Isso me faz única!

Não preciso tentar me encaixar em nenhum padrão de beleza pra me sentir bem comigo mesmo, feliz com o meu corpo e minha aparência.

E partir  desse lugar de autoaceitação,  ficou mais fácil ir em busca do corpo que tinha antes da doença e do tratamento .

Sem massacrá-lo, sem detestá-lo, mas ao contrário, respeitando suas limitações … Me amando, amando o meu corpo: A minha casa nessa existência…

Eu sei que muitas ” amigas de destino” terminam o tratamento bem acima do peso e têm uma dificuldade enorme para se aceitar e/ou mudar essa situação.

Mas é necessário aprender a lidar com a ansiedade no nosso dia a dia. E sobretudo, buscar um novo olhar sobre você!

Se você está tendo dificuldades de se aceitar após o diagnóstico, você pode e deve pedir ajuda para curar suas feridas emocionais.

Você pode buscar várias alternativas como um psicólogo, psiquiatra, terapias alternativas, autoajuda, etc.

“Programa Estou com Câncer e agora ”,  foi criado especialmente para isso, clique aqui (link do programa) e saiba mais.

Na verdade, não interessa qual a ajuda que você vai buscar, o que importa é que você entenda que não é normal você ficar sofrendo o resto da sua vida porque você um dia teve câncer.

25 Comentários


  1. Tbm estou muito inchada devido a medicação. Meu oncolonista liberou chá de hibisco para ajudar um pouco e claro tbm por recomendação de minha nutricionista . Estou com a barriga e o rosto bastante inchados mas estou almejando a cura e não corpo de modelo. Aliás todas estamos não é verdade


  2. Muito bom. Ajuda às mulheres que estão passando por isto. Inclusive eu. Porque muda muito o corpo e aceitar e muito difícil. Parabéns querida


  3. Mto bom. Eu tbm tive um cá de mama há 4anos. Mas eu procura fazer sempre algo natural.

Página 1 de 5 Próximo →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *