Estadiamento no Câncer de Mama- Você sabe o que significa?

Nesse Post, falarei  especificamente do estadiamento no Câncer de Mama. Mas essa informação é muito importante para todos os tipos de câncer.

mulher-fazendo-autoexame-de-mama
Você sabe o que é estadiamento do câncer de mama? | Foto: Freepik.

Diante de um diagnóstico de câncer, recebemos várias classificações.

E ficamos meio perdidas diante de tantas informações. Como o tipo de tumor e o estadiamento da doença, por exemplo.

Para saber se um tumor está avançado ou não, há uma classificação dos tumores, criado pela União Internacional Contra o Câncer (UICC), denominada estadiamento.

Eu por exemplo, apesar de ter sentido o tumor quando ele tinha apenas 1 cm .

Apesar de  ter procurado uma mastologista, não tive o diagnóstico correto de imediato. Pois a médica não fez biópsia, confiando apenas nos resultados da mamografia e ultrassonografia.

Você pode ler mais sobre esse assunto no POST: Você sabe o que significa BI_RADS?

Conclusão: Quando fui diagnosticada há quase um ano depois, o câncer da minha mama, estava no estágio 3. Mas o que isso significa?

Para classificar os estágios de um câncer, é necessário fazer uma avaliação da dimensão do tumor, da extensão aos linfonodos e a presença ou não de metástases para outras partes do corpo.

Após a avaliação destes três fatores, os casos são classificados em estágios que variam de I a IV graus crescentes de gravidade da doença. Lembrando que estamos falando de câncer de mama.

O que é o estadiamento do câncer de mama? 

Pense no estadiamento como uma espécie de GPS que guia os médicos na jornada para curar o câncer de mama. É como ter um mapa detalhado que revela informações cruciais sobre a extensão da doença e ajuda a definir o melhor plano de ação. Mas, calma lá! Não precisa se preocupar em aprender a lidar com bússolas ou coordenadas geográficas. Vamos desvendar esse mistério juntas, de forma descontraída e envolvente.

O estadiamento, no contexto do câncer de mama, é um sistema de classificação que nos fornece uma visão clara do tamanho do tumor e se ele se espalhou para outras partes do corpo. Ah, e esqueça os termos técnicos complicados! Vou simplificar as coisas: imagine o tumor como o personagem principal dessa história. O estadiamento nos conta se ele está apenas curtindo a praia isolada da mama (estágio inicial) ou se ele decidiu fazer uma excursão para outros lugares (estágio avançado).

Essas informações são valiosas porque influenciam diretamente as decisões médicas e o prognóstico. Se o tumor está no estágio inicial, limitado apenas à mama, as opções de tratamento são mais vastas e as taxas de sobrevivência tendem a ser mais altas. Já quando o tumor se aventura em outros órgãos distantes, como pulmões ou ossos, é hora de trazer as armas mais poderosas para enfrentá-lo.

Mas, e aí, como os médicos descobrem tudo isso? Eles usam uma combinação de exames, como biópsias, ressonâncias magnéticas e exames de imagem. Essas ferramentas ajudam a revelar o tamanho do tumor, se ele está presente nos linfonodos próximos (as “estações de parada” do nosso personagem tumor) e se decidiu fazer uma viagem para outras partes do corpo (que inconveniente!).

No entanto, é importante lembrar que o estadiamento não define quem somos. Não somos exploradoras lutando contra uma invasão inimiga. Somos pessoas únicas, enfrentando desafios e buscando maneiras de lidar com o câncer em nossas vidas. O estadiamento é apenas uma ferramenta para guiar os profissionais de saúde e nos ajudar a tomar as melhores decisões para o nosso caso.

Então, agora que você sabe o que é o estadiamento do câncer de mama, vamos continuar nessa jornada juntas? Vamos desvendar os segredos dos estágios, explorar as opções de tratamento e, o mais importante, encontrar força e esperança ao longo do caminho. Juntas, podemos enfrentar esse desafio de forma corajosa e única. Vamos lá!

 

Estadiamento no Câncer de Mama:

Estágio 0 –

É o chamado carcinoma in situ que não se infiltrou pelos dutos ou lóbulos, sendo um câncer não invasivo.

O estágio zero significa que as células do câncer estão presentes ao longo da estrutura de um lóbulo ou um ducto. Mas não se espalharam para o tecido gorduroso vizinho.  Isto é, as células cancerosas que ainda não invadiram os tecidos circundantes.

estadiamento-no-câncer-de-mama
Estágio I:

O tumor invasivo é pequeno (menos de 2cm de diâmetro) e não se espalhou pelos linfonodos. Isto é, o tumor que permaneceu no local no qual se originou sem disseminação para os linfonodos ou locais distantes.

estadiamento-no-câncer-de-mama
Estágio II:

Algumas vezes, os linfonodos podem estar envolvidos.

Estágio II A:

Qualquer das condições: O tumor tem menos que 2 centímetros e infiltrou linfonodos axilares; ou o tumor tem entre 2 e 5 centímetros, mas não atinge linfonodos axilares.

Estágio II B:

Qualquer das condições: Não há evidência de tumor na mama, mas existe câncer nos linfonodos axilares.

O tumor tem de 2 a 5 centímetros e atinge linfonodos axilares.  Ou o tumor é maior que 5 centímetros, mas não atinge linfonodos axilares.Estágio III: É o câncer de mama localmente avançado, em que o tumor pode ser maior que 5cm de diâmetro e pode ou não ter se espalhado para os linfonodos ou outros tecidos próximos à mama. (o que eu tive: o tumor tinha 4 cm palpáveis e 8 cm de extensão. E dois linfonodos comprometidos)

estadiamento-no-câncer-de-mama

Estágio III A: 

O tumor é menor que 5 centímetros e se espalhou pelos linfonodos axilares que estão aderidos uns aos outros ou a outras estruturas vizinhas.

 Ou, o tumor é maior que 5 centímetros, atinge linfonodos axilares os quais podem ou não estar aderidos uns aos outros ou a outras estruturas vizinhas.

Estágio III B:

O tumor infiltra a parede torácica ou causa inchaço ou ulceração da mama. Ou, é diagnosticado como câncer de mama inflamatório. Pode ou não ter se espalhado para os linfonodos axilares, mas não atinge outros órgãos do corpo.

Estágio III C:

Tumor com qualquer tamanho que não se espalhou para partes distantes, mas que atinge linfonodos acima e abaixo da clavícula ou para linfonodos dentro da mama ou abaixo do braço.

estadiamento-no-câncer-de-mama

Estágio IV:

É o câncer metastático. O tumor de qualquer tamanho espalhou-se para outros locais do corpo como – ossos, pulmões, fígado, rins, intestinos, cérebro.

Qual é a importância do estadiamento do câncer de mama?

Ah, o estadiamento… Ele pode ser comparado a um detetive silencioso, mas essencial, no mundo do câncer de mama. Ele investiga minuciosamente a extensão da doença e fornece informações valiosas para os médicos. Quer saber por que o estadiamento é tão importante? Segure sua curiosidade e embarque nessa aventura comigo!

Aqui está o segredo: o estadiamento direciona os profissionais de saúde na escolha do melhor tratamento para cada paciente. Quando os médicos conhecem o estágio exato do câncer de mama, podem personalizar as estratégias terapêuticas, como cirurgia, quimioterapia, radioterapia e terapia hormonal. Não é incrível? Cada pessoa é única, e o estadiamento nos permite abordar o câncer de mama de forma personalizada.

Mas espere, tem mais! O estadiamento também desempenha um papel fundamental no prognóstico. Ele nos dá uma ideia das chances de sucesso no tratamento e das taxas de sobrevivência. Com base nessas informações, podemos traçar uma estratégia para enfrentar a batalha com confiança e esperança. É como ter uma luz no fim do túnel, mostrando que o câncer de mama pode ser superado.

Além disso, o estadiamento permite que os médicos monitorem a progressão da doença ao longo do tempo. É como ter um mapa atualizado que ajuda a identificar qualquer mudança ou desenvolvimento no câncer de mama. Com essas informações, os profissionais de saúde podem ajustar o tratamento, se necessário, e oferecer o melhor cuidado contínuo possível.

Entretanto, não podemos esquecer que, além de sua importância clínica, o estadiamento do câncer de mama também tem um significado emocional. Ele pode ajudar as pessoas a entenderem melhor sua situação e se prepararem mentalmente para a jornada à frente. Conhecendo o estadiamento, é possível buscar apoio adequado, conectar-se a grupos de suporte e encontrar histórias de inspiração de outras pessoas que passaram por situações semelhantes.

Por todas essas razões, a importância do estadiamento no câncer de mama não pode ser subestimada. Ele guia os médicos na escolha do melhor tratamento, oferece informações sobre o prognóstico e possibilita o acompanhamento da doença ao longo do tempo, além de ajudar as pessoas a se entenderem melhor e a buscar a rede de apoio necessária. É uma ferramenta poderosa no processo de cura do câncer de mama, e devemos valorizá-la como um aliado indispensável.

maos-segurando-laço-rosa
A importância do estadiamento do câncer de mama. | Foto: Freepik.

Agora que você entendeu que o estadiamento está relacionado com o estágio da doença. Trocando em miúdos, o quanto a doença está avançada.

Acho interessante você entender qual o tipo e subtipo de câncer você foi diagnosticada.

Você sabia que todo câncer tem nome e sobrenome?  Eu já escrevi um Artigo completo com esse tema aqui no blog:

CONHEÇA TODOS OS TIPOS E SUBTIPOS DE CÂNCER DE MAMA

Mas se você preferi também gravei um vídeo no meu canal explicando a diferença entre Câncer infiltrante e In Situ.

 
 


As inscrições para o meu Programa Câncer com Leveza estão abertas!

Essa é a minha Mentoria em grupo para ajudar outras pessoas a superarem o diagnóstico com mais clareza e autoconfiança.❤️

Eu vou segurar a sua mão na sua jornada de cura física e emocional.

Clique abaixo para ter o meu acompanhamento de perto por 1 ano.

⬇️⬇️⬇️

 

 


É com muita alegria no que anuncio que estão abertas  as inscrições para a Mentoria:

 Minha Alimentação Anticâncer 
DETOX TERAPÊUTICO

Esse é o meu acompanhamento de perto por 1 ano para te ajudar a transformar a sua saúde através da alimentação. 

CLIQUE em AQUI para conhecer mais detalhes e garantir a sua participação

⬇️⬇️⬇️

10 Comentários


  1. Que doenca. Matou minha filha com 29 anos. As vezes penso nem era Cancer. Que tragedia.!?


  2. Ola Patricia… fui diagnosticada com Cancer de mama do tipo in situ. Em janeiro decobri um caroço na mama e em fevereiro o doagnostico. Ainda nao comecei nenhum tipo de tratamento prq estou esperando a proxima consulta onde devera ser definido data de cirurgia e tipo de tratamento. Esse diagnostico caiu como uma bomba em mim e na minha familia…. confesso que me sinto perdida no meio de tantas sensações misturadas e tantas duvidas…. achei vc por acaso qdo procurava saber sobre meu tipo de tumor. Gostei de td que vc posta prq ta me aliviando as duvidas…. Mas to na fase dos “porques” e dos “como será”…. obrigada por dividir conosco toda sua historia e conselhos.


  3. Fui diagnosticada com CA em Junho deste ano, estou em processo quimioterápico e minha cirurgia estavam Março de 2018.


  4. Já terminei o tratamento fiz mastectomia com esvaziamento das axilas eu tinha seis linfonodo maligno com mestartase..


  5. Tenho cancer de mama linfomas, ja fiz as 4seções vermelho. 11brancas.. Minhas unhas do pe estão caindo, qdo fiz a quimioterapia vermelha nak senti nada nenhum efeito colateral, apenas queda de cabelo.. Mas essa branca ta me matando de dorez nas pernas e pes.. Graças a Deus so falta uma proximo passo retirada da mama.. Depois radio terapia.. Boa noite

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *