28 Comentários

  1. Luciana Mello Perensin e Silva

    Parabéns, adorei o seu texto.
    Eu também tive câncer de mama em 2016. Fiz a mastectomia, e decidi desde o primeiro momento que eu era maior do que a doença, aliás nunca me senti com ela. Portanto lutei , tive os meus momentos de choro embaixo do chuveiro porque ninguém é de ferro, mas também pintei a cara e fui pra luta. Hoje estou aqui curada graças a Deus, pronta para a vida e os novos desafios. Continue escrevendo, é muito importante essa troca de experiências. Beijo grande!


  2. Fico muito feliz em saber que gostou. Faz muita diferença pra mim, saber que consegui trazer uma visão mais positiva pro seu futuro. Beijão!

  3. lea oliveira

    Lindo trabalho Pat!Ter alguém para compartilhar experiências é fundamental nesse momento tão crucial de nossas vidas!Parabéns!!!

  4. Fernanda ramos da Silva

    Oi amiga fui diagnosticada com câncer de mama fiz a mastectomia radical e agora estou com metástase óssea é muita dor estou tão sensível ,mais adorei as cinco razões espero receber mais artigos como este bjos

  5. Eliana

    Bom dia! Realmente após câncer a vida muda, mas as vezes ainda me pego voltando ao velho “eu”. Com o diagnostico, comecei perceber o que sempre esteve diante dos meus olhos e por amar mais ao o outro não conseguia enxergar ou não “queria”. Hoje ainda me pego cuidando mais do outro
    , me doando e ai vem o filme de tudo que passei recentemente. Hoje tenho certo cuidado em não usar a palavra “amigo(a)”. Não que eu queira ser coitadinha mas, a partir do câncer percebi quem realmente merecia minha admiração e respeito e, não são aqueles com quem vivi anos da minha vida, mas sim pessoas que pouco me conheciam. Doeu muito. Mas tudo na vida nos traz aprendizado. aprendi na dúvida da existência que haverá sempre aqueles que se aproximarão em função do que beneficio que poderá tirar de vc e da sua sinceridade. Mas também, há aquele que se aproximara por que verdadeiramente são seres dignos e sinceros, são pessoas que sabem o verdadeiro sentido do amor ao “próximo”.

Página 1 de 6 Próximo →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *