Você sabe o que é Déficit Cognitivo pós Quimioterapia?

Pelo que andei pesquisando no “Dr. Google” (quem nunca?), Déficit Cognitivo pós Quimioterapia é um efeito colateral muito comum em quem faz quimioterapia .
Ele afeta a concentração e a memória.
Poranto, se Você também anda esquecendo coisas e até mesmo o que está pensando e fazendo?
Não precisa se preocupar… Esse é só mais um efeitinho colateral que a gente tem que aprender a lidar!
Pois é… Depois da quimio, o que já era ruim, ficou pior. Nunca tive a melhor memória do mundo, mas agora estou batendo recordes de esquecimento.
Esqueço o que estou falando, fazendo, para onde estou indo, onde deixei as chaves do carro, onde estacionei, etc.
A melhor definição para esse efeito colateral foi dado pelo meu mastologista:
” Depois da quimio a gente fica meio lelé da cuca mesmo, mas depois melhora”.


Déficit Cognitivo pós Quimioterapia

 

Os sintomas mais comuns de que você está sofrendo de Déficit Cognitivo pós Quimioterapia são:

  • Dificuldade de concentração ou atenção
  • Perda da memória ou dificuldade para lembrar-se das coisas
  • Problemas com a compreensão ou entendimento
  • Mudanças comportamentais e emocionais
  • Confusão
Comecei a perceber esses problemas quando iniciei os ciclos de quimioterapia. Ainda não estão bem esclarecidas. As principais hipóteses incluem, dano neuronal por baixas concentrações de quimioterápicos no sistema nervoso central, dano do DNA neuronal por estresse oxidativo, entre outros.
(saiba mais aqui: www.lume.ufrgs.br)

O fato é que as vezes tarefas simples tornam-se complicadas para quem sofre de déficit cognitivo.

No meu caso, tomar duas vezes o tamoxifeno no mesmo dia foi a gota d’água da distração. Fiquei morrendo de medo de passar mal. Porém, graças a Deus, não aconteceu nada além de uma forte insônia.

No vídeo abaixo, no qual dou dicas de maquiagem, você verá um exemplo muito divertido  do que acontece na realidade. Veja e divirta-se!


E na semana passada sofri um grande transtorno por conta desse “efeitinho colateral”. Não me lembrava onde havia colocado a minha carteira quando voltei do supermercado, achei que havia sido furtada e cancelei meu cartão de crédito. Essa semana, encontrei a minha carteira!

Sinceramente, espero que esse déficit de atenção se normalize logo e que eu sobreviva até lá.

Enquanto isso não acontece, desenvolvi algumas táticas para gerenciar problemas  causados pelo meu déficit cognitivo pós quimioterapia:

  • Colocar a chave do carro e os remédios que devo tomar sempre no mesmo lugar.
  • Anotar todos os meus compromissos na minha agenda e celular (e com lembrete para um dias antes).
  •  Usar lembretes fazer listas.
  • Exercitar o cérebro com atividades mentais, como leitura, palavras cruzadas, pintura ou aprender um novo hobby, também ajuda.
  • Atividades físicas também aumentam a agilidade mental. Se você não é chegado a esportes, tente caminhar, nadar, fazer yoga ou jardinagem, por exemplo
  • Minha nutricionista também me receitou alimentos ricos em selênio, zinco, ferro e fósforo para ajudar os meus neurônios a se recuperarem e trabalharem melhor.
Mas isso já é assunto para outro post.
Fonte: ONCOGUIA

23 Comentários


  1. Eu terminei a quimioterapia em maio e desde que comecei tenho essesse esquecimentos, são lapsos na memória que te tiram da realidade. Adorei a tua explicação. Para mim tem sido bem difícil porque descobri o câncer no primeiro ano do meu doutorado e essé esquecimentos têm me prejudicado, mas vou seguir tuas dicas.


  2. kkkkkkkk terminei meu tratamento há 1 ano e ainda não estou 100%. Alimentação, leitura, aprender alguma coisa nova, ajuda a trabalhar a memória. É o que tenho feito.


  3. Paty, me vi em cada linha do teu post. Meu deficit (prefiro a definição do teu masto) ficou mãos intenso, quando em julho tive que ficar internada pós 5° ciclo de quimio. Passei 12 dias internada e recebendo altas doses de antibioticos e antivirais, e aí sabe o ditado que fiz, que nada está tão ruim que não possa piorar??? Pois é… fiquei completamente lerda (essa é a melhor definição!) Não conseguia compreender o que as pessoas me perguntavam, não lembrava de horários de remédios, meu pai precisava ficar me ligando todos os horários, não tinha coordenação motora para digitar uma mensagem. Quando falava, percebia que minha linguagem estava alterada, parece que falava em câmera lenta…. Hoje estou bem melhor, acabei as quimios, porém ainda muito esquecida!!! Quanto tempo dura isso pelo amor??????


  4. A dois anos passado teve câncer de mama hoje estou curada não tenho metástase mas estou com um esquecimento tenho 51 anos mas acho que não era minha idade agora descobrir que foi a quimeo que fiz vou pesquisar mas sobre isto obg estou sempre te seguindo tenha um bom dia.

Página 1 de 5 Próximo →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *