Tratamento de câncer pelo SUS: Veja quem tem direito, como iniciar e onde fazer o tratamento

Sabemos que o câncer é uma doença que traz muitas dificuldades na vida das pessoas, por isso, buscar um tratamento de câncer pelo SUS é uma alternativa para quem está buscando se curar dessa doença e não possui plano de saúde privado, pois ele oferece consultas, medicamentos, e o próprio tratamento de forma gratuita para o paciente.

No texto você poderá conferir tudo sobre quem tem direito ao tratamento de câncer pelo SUS, como iniciar o tratamento de câncer pelo SUS e a imunoterapia SUS. Veja a seguir:

Saiba sobre imunoterapia sus e tratamento do câncer pelo SUS. | Foto: Freepik

Quem tem direito ao tratamento de câncer pelo SUS?

Então, uma das questões mais comuns em relação ao SUS por pessoas que têm algum tipo de câncer é: será que eu tenho direito ao tratamento? Pois bem, visto que o Brasil tem como um dos grandes pontos positivos em relação ao tratamento de doenças o Sistema Único de Saúde (SUS) para atender a população de forma gratuita, qualquer pessoa tem por lei o direito de iniciar o tratamento do câncer utilizando suas estruturas.

Portanto, não existe aquela preocupação com custos exorbitantes ou do atendimento ser reservado apenas a determinado tipo de pessoa. O tratamento do SUS é para todos e isso é algo que o Brasil tem como um grande diferencial em relação a diversos países do mundo que têm um sistema de saúde pago, como o Estados Unidos.

Com diagnóstico confirmado, o paciente passa a fazer seu tratamento na Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON), local onde é qualificado para esse tipo de tratamento ou o paciente poderá procurar o Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (CACON).

 

Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON). | Foto via: reprodução

Como iniciar o tratamento de câncer pelo SUS?

Sabendo que é possível qualquer pessoa iniciar um tratamento de câncer pelo SUS, como se deve começar esse processo? Pois bem, essa é uma dúvida comum, mas que é bastante simples de ser resolvida e explicada para quem está buscando suporte para passar por essa situação. Vamos lá.

Tendo em mente que o paciente tem a chance, por lei, de realizar através do SUS qualquer tipo de operação que vise a melhorar a sua saúde, são disponibilizados procedimentos como: cirurgia, quimioterapia ou radioterapia, a depender do caso e necessidade do paciente em questão. Se você precisar realizar qualquer exame, também pode contar com a lei e o SUS para auxiliar nessa etapa, mas isso só será possível em até 60 dias a partir da data na qual o médico emitiu o laudo que comprova a existência da doença. 

É importante notar também que, caso exista um descumprimento da lei que estipula os 60 dias para o tratamento, o paciente deve procurar a Secretaria de Saúde do seu município para tratar desse assunto e saber como proceder sobre os seus direitos violados.

Ah! E eu já escrevi um artigo aqui no blog sobre os direitos dos pacientes! Você pode ler ele através desse link: https://dascoisasquetenhoaprendido.com.br/2017/05/06/conheca-os-direitos-paciente-com-cancer/ 

 

Season 3 Smiling GIF by Law & Order - Find & Share on GIPHY

Onde encontrar o tratamento de câncer pelo SUS? 

Sendo assim, como encontrar o tratamento de câncer pelo SUS? Então, essa questão é bastante simples de ser resolvida, pois ele pode ser encontrado perto da sua casa. O que isso quer dizer? Basta que a pessoa procure uma Unidade Básica de Saúde (UBS) que esteja mais próxima de você para que a equipe dali te guie nos próximos passos do processo.

Essa unidade que tem em diversos lugares espalhados pelo Brasil é a porta de entrada para o tratamento do câncer. Se por conta de exames de rotina ou de uma queixa, o médico perceber a presença de algum sintoma que precisa ser investigado, a pessoa deve ser encaminhada a um ambulatório de especialidades ou hospital, onde será atendida por um especialista que irá solicitar a realização dos exames mais específicos necessários para a identificação do tumor. 

 

UBS na cidade de Campinas, no interior do estado de São Paulo. | Foto via: Carta Campinas

 

Quais são os direitos dos portadores de câncer? 

Os direitos do paciente com câncer no SUS estão colocados na Portaria Nacional de Prevenção e Controle do Câncer nº 868, de 16 de maio de 2013, que define como os pacientes com câncer devem ser tratados de forma descentralizada e regional. A assistência à saúde desses pacientes deve ser prestada por Unidades de Assistência, que são estabelecimentos de saúde que atendem a padrões de alta complexidade.

Para prestar atendimento de qualidade aos pacientes diagnosticados com câncer, a Portaria SAES/MS nº 1.399 de 17 de dezembro de 2019 exige que Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON) e Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (CACON) prestem serviços integrais em diagnóstico, estadiamento e tratamento, a fim de amenizar a dificuldade de acesso aos cuidados oncológicos.  Esses estabelecimentos devem aderir a essas normas para garantir a segurança e o cuidado com a saude do paciente.

Caso o paciente necessite de uma linha de tratamento oncológico que ainda não está disponível no SUS por ser relativamente nova, pode ser necessário entrar na justiça para que o paciente garanta seu acesso a ela.

Há pelo menos uma unidade de oncologia em cada estado brasileiro. Essas instalações oferecem aos pacientes desde exames até cirurgias mais complexas. Atualmente, existem 317 centros e unidades de atendimento oncológico no Brasil.

Hospital GIF - Find & Share on GIPHY

Relatos de pessoas que fizeram tratamento do câncer pelo SUS 

Confira:

Maria Madalena Almuas

Vou iniciar com a história da querida Maria Madalena, um dos maiores exemplos que eu poderia dar no quesito persistência. Ela é minha aluna e compartilhou suas experiências de tratamento do câncer pelo SUS. Vamos dar uma olhada?

Maria Madalena é da cidade de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina. Ela foi diagnosticada com Linfoma De Hodgkin – Esclerose Nodular, em estágio 4B. Pelo SUS, conta que fez quimioterapias ABDV, DHAP e ICE, e faz tratamento desde 2015.

De acordo com seus relatos, na época, o SUS não fornecia alguns elementos essenciais para o seu tratamento, e, por isso, uma das maiores reclamações que ela pontua é o atraso e a demora nas consultas, exames e resultados.

 

Maria Madalena Almuas – uma de minhas alunas, que faz o tratamento do câncer no SUS. | Foto: (compartilhada por WhatsApp mediante autorização da pessoa)

 

Vanderlucia Oliveira de Assis Santos 

Uma outra pessoa que superou o câncer no SUS foi a Vanderlucia. Ela, que é de Paulo Afonso na Bahia, recebeu o diagnóstico de câncer triplo negativo na mama direita em 2008, e na mama esquerda em 2020. Feito seu tratamento de câncer de mama no Sus.

A Vanderlucia passou por duas unidades diferentes do SUS:

Em 2008, foi em Recife, capital do estado de Pernambuco, onde realizou quimioterapia, mastectomia radical com esvaziamento axilar e radioterapia;

Em 2020, foi na cidade natal, em Paulo Afonso (BA), onde fez cirurgia e quimioterapia.

No caso da Vanderlucia, ela conta que a maior dificuldade era a falta de tratamento na cidade dela, e os problemas de deslocamento, tendo sido obrigada a sair do interior da Bahia para ir para outra cidade em outro estado para tratar a doença.

Porém, em 2020, ela reconhece que o serviço de atendimento do SUS melhorou, tanto que ela pode fazer o tratamento agora, na cidade dela. Contudo, a questão da demora e longo tempo de espera continua sendo uma queixa frequente.

Vanderlucia finaliza seu relato dizendo que “os enfermeiros eram super gentis, em ambos os casos”. Bem legal que ela teve esse carinho da equipe, né?

Vanderlucia Oliveira de Assis Santos – uma de minhas alunas, que fez o tratamento do câncer no SUS. | Foto: (compartilhada por WhatsApp mediante autorização da pessoa)

 

Gisele de Araújo 

Agora, vamos falar da história da Gisele, que fala com a gente lá de Nilópolis, no Rio de Janeiro. Em 2019, ela foi diagnosticada com carcinoma invasivo não especial, um câncer de mama, em ambos os lados. 

Realizado no Hospital Federal de Ipanema, no Rio de Janeiro, seu tratamento teve início em 2020 e consistiu em 4 sessões de quimioterapia vermelha, 4 sessões de quimioterapia branca, mastectomia bilateral, radioterapia e anastrozol.

Quando perguntei quais os prós e contras do tratamento pelo SUS, Gisele me surpreendeu com sua resposta: “só tenho prós”, disse.

Segundo ela, a equipe é muito atenciosa e ela ainda está em acompanhamento, esperando pelo próximo passo, que é reconstrução das mamas com a equipe da cirurgia plástica.

Eu gosto muito de trazer relatos com visões diferentes. O que você acha? Já vai me contando sua opinião aí nos comentários.

tratamento de câncer pelo SUS
Gisele de Araújo – uma de minhas alunas, que fez o tratamento do câncer no SUS. | Foto: (compartilhada por WhatsApp mediante autorização da pessoa)

 

Elvira de Castro Lopes

Mais um relato de positividade sobre o tratamento pelo SUS. Dessa vez, quem fala com a gente é a Elvira, do Rio Grande do Norte.

Diagnosticada com câncer de mama em maio de 2020, a Elvira me contou que fez cirurgia, quimioterapia, radioterapia e hormonioterapia pelo SUS.

O mais bacana da história dela, é que ela descreve o SUS como excelente, que conta com bons profissionais e atendimento rápido. 

Cada um tem uma realidade e uma experiência, está vendo só?

Elvira de Castro Lopes – uma de minhas alunas, que fez o tratamento do câncer no SUS. | Foto: (compartilhada por WhatsApp mediante autorização da pessoa)

 

Wanderlea Martins Barbosa de Alcântara 

A próxima história da minha incrível aluna, a Wanderlea. Ela é de Belo Horizonte, em Minas Gerais, e recebeu o diagnóstico de câncer de mama grau 3, com metástase óssea.

Seu tratamento ocorreu no Hospital Alberto Cavalcante, referência em oncologia no estado mineiro. Lá, ela fez quimioterapia e radioterapia.

O diferencial é que, no caso dela, foram 3 quimioterapias diferentes, todas pelo SUS. 

Para Wanderlea, os exames são mais em conta, e rápidos. Entretanto, mesmo assim ela pagou por alguns, por não poder esperar que ficassem prontos.

O atendimento excelente também é outro aspecto que voltamos a frisar.

Mas, Wanderlea ainda conta que, há cerca de um ano, começou a faltar medicação e médicos no hospital. 

Vamos continuar de olho nas atualizações que ela e as outras mulheres inspiradoras acima vão trazer para a gente.

Wanderlea Martins Barbosa de Alcântara – uma de minhas alunas, que fez o tratamento do câncer no SUS. | Foto: (compartilhada por WhatsApp mediante autorização da pessoa)

 

Severina Ramos Silva da Silveira 

No breve relato da Severina, ela contou para nós que foi diagnosticada com Câncer Mama HER 2 +.

Ela é de Pernambuco e fez o tratamento pelo SUS no Hospital Osvaldo Cruz, em Recife. Foram um total de 8 quimioterapias e bloqueadores contínuos, até o momento.

O tratamento aconteceu de 2013 até 2014, e, recentemente em 2022 e 2018, ela recebeu a notícia da metástase.

A Severina também pontua a demora no atendimento e nos resultados dos exames, além dos medicamentos, que são uma das partes mais difíceis de lidar no tratamento do câncer pelo SUS, já que alguns deles têm que entrar na justiça para conseguir e a burocracia atrasa ainda mais o processo.

É uma experiência distinta de certos depoimentos anteriores, mas, semelhante a alguns também. Faça como a Severina e as minhas outras alunas: persista e não se deixe abalar pelo diagnóstico.

Severina Ramos Silva da Silveira – uma de minhas alunas, que fez o tratamento do câncer no SUS. | Foto: (compartilhada por WhatsApp mediante autorização da pessoa)

 

Rosimeri Campos Estima 

E a fantástica Rosimeri também quis dar o seu depoimento para nós.

Ela, que é do Rio de Janeiro capital, recebeu o diagnóstico de carcinoma invasivo de mama (ductal infiltrante) e metastático para linfonodo.

Seu tratamento aconteceu pela primeira vez em 2006, e em maio deste ano (2022), iniciou uma nova fase de tratamentos, que consiste em 8 sessões de quimioterapia, mastectomia total e esvaziamento axilar. 

A Rosimeri foi atendida pelo SUS no INCA III. Segundo ela, “é um hospital referência no tratamento do câncer de mama, porém, percebo mudanças desastrosas de um governo para o outro. Lá atrás não tínhamos a falta de profissionais e estrutura que temos hoje”.

Ela conta que, por conta disso, “as sessões de quimioterapia de 21 em 21 dias são ministradas em doses mais fortes, não podendo ser fracionadas por conta de toda logística deficitária do hospital e sua demanda muito alta”.

“Outra coisa complicada é que por tratar-se de um hospital escola, quase nunca somos tratadas e avaliadas pelos mesmos médicos. A maioria é residente, que são monitorados por um médico staff credenciado do hospital”.

Como podemos ver, sua experiência foi recheada de altos e baixos, com vários pontos positivos e negativos. 

E a sua história, como é? Conta pra mim.

Rosimeri Campos Estima – uma de minhas alunas, que fez o tratamento do câncer no SUS. | Foto: (compartilhada por WhatsApp mediante autorização da pessoa)

 

Cecília Furtado de Araújo 

Ah, por último não podia faltar o depoimento da doce Cecília.

Diretamente da cidade de Barbacena, em Minas Gerais, Cecília veio compartilhar sua história conosco. 

Seu diagnóstico foi em 2016, de carcinoma mamário invasor SOE, com áreas de padrão de infiltração em fileiras e ductal “in situ” de grau intermediário associado.

No Hospital Ibiapaba de Barbacena, no Hospital João Felício em Juiz de Fora (MG) e no Hospital 9 de Julho em Juiz de Fora (MG), ela pôde fazer o seu tratamento, que consistiu em cirurgia, quimioterapia, radioterapia e hormonioterapia.

Seu tratamento iniciou em 2016, e, segundo a própria Cecília, “o tratamento foi ótimo, não tenho nada a reclamar do SUS, só agradecer, aos médicos e enfermeiras, super atenciosas e humanas.”

Cecília Furtado de Araújo – uma de minhas alunas, que fez o tratamento do câncer no SUS. | Foto: (compartilhada por WhatsApp mediante autorização da pessoa)

 

Que pena, mas chegamos ao fim do nosso post de hoje e nele vimos alguns exemplos de mulheres que fizeram tratamento de câncer pelo SUS.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o tratamento de câncer pelo SUS, continue acompanhando as outras postagens do meu blog para descobrir exatamente quais são os Direitos do paciente com câncer e outras informações para que você tenha todo o suporte necessário na hora de vencer a luta contra essa doença.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *