Dieta anticâncer: entenda tudo sobre o assunto e saiba como transformar seu estilo de vida 

Quando fui diagnosticada com câncer, fiquei completamente perdida. De certa forma, eu achava que aquilo era uma ironia do destino. Afinal, como posso ter desenvolvido a doença se sempre pratiquei exercícios e tive uma alimentação saudável? Ao começar a dieta anticâncer, mais do que me alimentar, eu aprendi a me nutrir. Como parte do tratamento, ela ajudou meu corpo a combater a doença.

Fui pesquisando em livros de nutrição, estudando com ajuda de nutricionistas oncológicos e quando me tornei terapeuta ayurveda (medicina milenar indiana) entendi que não adianta ter uma alimentação saudável se a mesma for super industrializada, e que fazer exercícios para compensar aquele excesso em um fim de semana não é efetivo. 

Por isso, tirei o dia para falar um pouquinho mais sobre a dieta anticâncer aqui no blog.

abraço friends amigas comemorando dieta anticâncer
Amigas se cuidem! | Foto: Giphy.com

 

A seguir, descubra mais sobre essa reeducação alimentar e estilo de vida saudável.

 

O que é uma dieta anticâncer?

Como citei aí em cima, a dieta anticâncer é um estilo de vida, e sua prática vai além de uma simples mudança na alimentação; é uma transformação completa. Ela engloba escolhas diárias e desenvolvimento de hábitos, influenciando a forma como encaramos o cuidado com nosso corpo e mente.

 

Mas, falando especificamente de alimentos, a dieta anticâncer prioriza a alimentação alcalina. Ou seja: a inclusão de alimentos que ajudam a manter o equilíbrio do pH do corpo, criando um terreno biológico menos propenso ao desenvolvimento de células cancerígenas.

 

Contextualizando: várias pesquisas demonstram que, apesar do fator genético representar 15% da probabilidade de desenvolvimento do câncer, o fator ambiental é o maior perigo. E isso inclui, estresse, sedentarismo e, claro, má alimentação.

 

Pessoas que possuem um estilo de vida saudável e se alimentam de forma nutritiva e alcalina, além de serem mais tranquilas e ativas, contam com um sistema imunológico mais forte.

 

jimmy fallon better faster stronger
Forte e resistente! | Foto: Giphy.com

 

Quais alimentos devem ser incluídos em uma dieta anticâncer e por quê?

Alimentos ricos em ativos antioxidantes como frutas, vegetais, grãos integrais e leguminosas fazem parte da alimentação alcalina na dieta anticâncer. Eles atendem as necessidades nutricionais, fortalecem o corpo e promovem a saúde celular.

 

hamster comendo cenoura
Comer saudável é melhor! | Foto: Giphy.com

 

Manter o ph ideal faz uma espécie de detox nas células, contribuindo para a limpeza do sangue e do organismo. Priorizar alimentos orgânicos e consumir vegetais e frutas frescas também ajuda a evitar inflamações crônicas. Quando o corpo carece do composto alcalino, ele tende a suprir essa necessidade atacando tecidos e órgãos, o que afeta sua saúde.

 

Separei algumas sugestões de alimentos para uma dieta anticâncer, confira: 

 

Frutas:

  • abacate
  • uva
  • coco
  • limão
  • tomate
  • amora 
  • mirtilo
  • frutas ricas em vitamina C como melancia, laranja, tangerina, morangos e frutas cítricas (e não, frutas cítricas não são ácidas).

 

Ao falar um pouco sobre isso no meu post específico sobre alimentação alcalina.

 

Vegetais:

  • agrião
  • brócolis
  • cenoura
  • repolho
  • couve-flor
  • espinafre
  • couve
  • rúcula
  • abóbora
  • abobrinha
  • batata doce
  • berinjela
  • aipo
  • alho
  • beterraba
  • couve flor
  • gengibre
  • rabanete
  • acelga
  • pepino.

 

Leguminosas:

  • feijões de tipos variados 
  • gergelim
  • lentilhas
  • grão de bico
  • sementes de chia.

 

Peixes:

  • peixes ricos em ômega 3 e com propriedades anti-inflamatórias como atum, salmão e sardinha. (Prefira prepará-los assados e com azeite).

 

Nos meus ebooks te conto a propriedade de cada alimento e apresento sugestões de preparo. Vale dar uma conferida!

 

Quais alimentos devem ser excluídos em uma dieta anticâncer e por quê?

A medicina já identificou que o consumo em excesso de alimentos ácidos aumenta o risco de desenvolver desde doenças de pele a artrite, úlceras, osteoporose, à problemas psicológicos e doenças degenerativas. A dieta anticâncer é uma necessidade.

Por isso, é crucial evitar o consumo excessivo de alimentos processados, embutidos e ricos em açúcares como bolachas, sucos de caixinha, preparos para bolo, refrigerantes e mesmo o álcool. 

 

animação bean ketnipz
Manera aí! | Foto: Giphy.com

 

Não precisa cortar proteínas, afinal elas se fazem necessárias, principalmente para pacientes oncológicos, que muitas vezes passam por perda excessiva de peso. Apenas evite industrializados, frituras e alimentos altos em carboidratos refinados.

 

Essas escolhas podem reduzir significativamente a acidez no corpo, criando um ambiente menos favorável ao crescimento de células cancerígenas. 

 

Sim, estilo de vida saudável exige escolhas mas isso não quer dizer que precisamos comer de forma sem graça, abrindo mão do sabor e da variedade nos pratos.

 

Quando botei em prática a minha dieta anticâncer, eu tive que conter o meu impulso chocólatra. Eu não cortei os doces, apenas aprendi a fazer as substituições corretas. E hoje faço minhas receitinhas naturebas que são deliciosas! 

 

mulher comendo pizza fora da dieta anticâncer
Hmmm! | Foto: Giphy.com

 

Na dúvida eu sempre recomendo a porção 70/30! Consumir 70% de alimentos alcalinos e 30% de alimentos ácidos, trará equilíbrio para seu organismo. 

 

Como uma dieta anticâncer pode transformar seu estilo de vida?

Não existem dietas milagrosas! A dieta anticâncer é baseada no que o seu corpo necessita de fato, por isso, a médio e longo prazo, é possível notar várias mudanças. 

 

Quando comecei uma reeducação alimentar, pude perceber não apenas mudanças físicas, mas uma verdadeira revolução no meu estilo de vida. Aos poucos, minha energia aumentou, a clareza mental se intensificou e uma sensação de bem-estar se instalou mesmo nos meus dias mais difíceis. Parecia que os sintomas da quimio e da rádio eram mais suportáveis.

 

A dieta anticâncer não se limita à alimentação, mas se estende para além do prato. É uma jornada de autoconhecimento e autocuidado, abraçando não apenas o corpo físico, mas também a saúde emocional. Recebemos uma “injeção” de hormônios como dopamina e serotonina ao nos alimentarmos melhor. 

 

Por isso, mesmo depois de curada eu continuo com a minha dieta anticâncer. Afinal, cuidar de si deve ser um processo contínuo, não acha?

 

aperto de mãos pela dieta anticâncer
Compartilhe pra aquela sua amiga ❤️ | Foto: Giphy.com

 

Aqui no blog eu compartilho diversas receitas fáceis e gostosas com base na dieta anticâncer. Dê uma olhadinha clicando aqui. Acredito que, combinados a medicina tradicional, um estilo de vida saudável é o melhor remédio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *